FLICA

Made in Cachoeira: o que a cidade vai apresentar na Flica 2019

Projetos como “Slam das Minas” e “Irmandade da Palavra” chegam com a missão de aproximar a literatura da comunidade

Lucas Mascarenhas* (lucas.mascarenhas@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Literatura, poesia, escrita e leitura são alguns aspectos importantes dentro de projetos como a “Irmandade da Palavra” e o “Slam das Minas Bahia”. Os dois grupos femininos que buscam nas palavras uma forma de reproduzir o cotidiano, estarão presentes na 9ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), que acontece entre os dias 24 e 29 de outubro.

Os projetos chegam à Flica com a missão de aproximar a literatura da comunidade, através de pontos em comum, como o próprio cotidiano. Andressa Prazeres, uma das coordenadoras do “Irmandade da Palavra”, credita justamente as vivências do Recôncavo como um dos fatores chaves para a criação do grupo.

Irmandade da Palavra / Foto: Reprodução - Facebook

“Usamos nossas caminhadas pelos lugares de sempre, os objetos de sempre, coisas do cotidiano que guardam nossas memórias e poesias. De uma pesquisa acabou se tornando um grupo de mulheres reunidas em torno da sua própria palavra, da sua poesia, das suas memórias e suas formas de criar”, explica.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA FLICA 2019

Já Ludmilla Singa, que está à frente do “Slam das Minas”, apresenta o espaço da comunidade como principal motor para o funcionamento do projeto, além de empoderar suas participantes através da arte.

"O Slam das Minas é importante para a comunidade como um todo porque ele é um espaço que visa acolher e potencializar as artistas da cena local, visando superar o preconceito e proporcionar o protagonismo das mulheres negras e periféricas no meio cultural, artístico e literário”, completa.


Slam das Minas Bahia / Foto: Tamires Allmeida

A Poesia apresenta suas armas

Ambos os projetos fazem parte da última mesa da Flica, “A Poesia apresenta suas armas”, que acontece no dia 27 de outubro, a partir das 10h e discute como trazer para a literatura debates importantes de afirmação, resistência e empoderamento.

"Não tinha nem como a gente recusar esse convite da Flica, é uma festa literária de Cachoeira que se pretende popular, que é gratuita, que a gente já vem participando dela meio que pelas bordas. Agora a gente vai se apresentar numa mesa mediando um diálogo com o Slam das Minas que um outro grupo também ligado à literatura e poesia”, diz Andressa prazeres.

“É importante ocuparmos espaços como a Flica e levar o Slam das Minas para pessoas que não conhecem o projeto mas fazem parte desse cenário literário. Além de dividir o espaço, essa troca de aprendizado entre as pessoas que vão assistir mas também os autores e poetas que estão presentes”, explica Ludmilla Singa.

Mais Cachoeira na Flica

Além da "Irmandade da Palavra", a Festa Literária Internacional de Cachoeira, traz mais grupos oriundos da própria cidade que fazem apresentações gratuitas de dança, música e poesia. Confira: 

Bala na Agulha (Poesia), Com Sued Nunes e Breno Silva
Quando: Quinta-feira, 24 de outubro
Onde: Jardim do Faquir
Horário: 21h

Sueli, a Baiana do Sax
Quando: Quinta-feira, 24 de outubro
Onde: Praça Teixeira de Freitas
Horário: 20h

Festival Dança Cachoeira (EX13, EX30 e ABW)
Quando: Sexta-feira, 25 de outubro
Onde: Casa de Câmara e Cadeia
Horário: 21h

Grupo Gamge
Quando: Sexta-feira, 25 de outubro
Onde: Jardim do Faquir
Horário: 20h

Grupo Raízes do Ébano
Quando: Sábado, 26 de outubro
Onde: Jardim do Faquir
Horário: 20h

Instrumental no Choro - Chorinho (Música e Poesia)
Quando: Sábado, 26 de outubro
Onde: Praça Teixeira de Freitas
Horário: 20h

Orquestra do Bala
Quando: Domingo, 27 de outubro
Onde: Casa de Câmara e Cadeia
Horário: 10h

*Sob supervisão da repórter Isadora Sodré