FLICA

Quarta mesa da Flica 2018 tem como tema o processo de criação literária

Evento é gratuito e será realizado até este domingo (14)

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Como se dá o processo de criação literária de um escritor? Quais são as suas referências? De onde vem a inspiração? Parte dessas perguntas foram respondidas durante a quarta mesa da Festa Literária de Cachoeira (Flica) realizada na tarde desta sexta-feira (12). O debate, intitulado "A Feroz Inquietude da Escrita", teve como convidados os escritores Silviano Santiago e Marcus Vinícius Rodrigues e contou com a mediação de Luciene Azevedo. 

Foto: Divulgação/Ricardo Prado

O poeta e contista baiano, Marcus Vinicíus Rodrigues, explicou que os acontecimentos da vida de um autor também estão presentes dentro da sua obra, mesmo que não esteja tão 'à vista' assim. "Posso até tentar disfarçar, mas 'lá embaixo' esta´o sentimento, aquilo que se vive no dia a dia", disse.

Foto: Divulgação/Ricardo Prado

Fortemente influenciado pelas obras de Machado de Assis e de Guimarães Rosa, o escritor mineiro Silviano Rodrigues falou também sobre a desaprovação do conceito de identidade nacional. "Esta ideia coíbe as diferenças entre as pessoas. É como se houve uma etiqueta de brasileiro que não permitisse que você seja distinto", afirmou.