Gastronomia

Café com leite: entenda os benefícios nutricionais da dupla queridinha dos brasileiros

Eles dão energia e são ricos em proteína, mas consumo não deve ser excessivo

Redação ibahia (redacao@portalibahia.com.br)

Não é só no sertanejo que as duplas fazem sucesso, não. Na culinária brasileira, o arroz com feijão e o queijo com goiabada provam que elas também são queridinhas fora do meio musical. Uma dessas parecerias mais bem sucedidas é o com leite, presente na mesa de praticamente todos os brasileiros. 

No dia 14 de abril é celebrado o Dia Mundial do Café e nada mais justo do que aproveitar a data comemorativa para saber mais sobre essa combinação tão popular.

De acordo com a nutricionista Lys Ane Souza Araújo, quando consumido com moderação, o café reduz a sonolência e o cansaço mental, melhora a capacidade de concentração e é uma fonte rápida de energia. “Alguns estudos sugerem a associação benéfica do consumo do café no combate aos efeitos de doenças como parkinson, alzheimer e diabetes tipo 2”, afirma a nutricionista. 

Já o leite é uma fonte rica em proteína e cálcio, ou seja, fundamental para a formação e manutenção dos ossos do corpo. “O alimento auxilia também na prevenção de síndrome metabólica e da diabetes tipo 2, com a redução da pressão arterial etc”, destaca Lys Ane.  

Como o leite é uma das principais fontes de proteína e cálcio entre a população brasileira, devido ao seu baixo custo e acesso fácil, a nutricionista também explica que a mistura com o café, além de melhorar o sabor do leite, ajuda a aumentar a aceitabilidade do alimento. 

Mas a especialista alerta que, assim como outros alimentos, o consumo excessivo deve ser evitado. Segundo ela, o recomendado é consumir entre 50 e 300mg de café diariamente, o que equivale a uma ou duas xícaras. Em relação ao leite, o ideal é ingerir no máximo três copos de 200 ml por dia, já que este é um alimento bem calórico. 

Outra dica dada pela especialista é evitar o consumo do café à noite ou próximo do horário de dormir, já que a cafeína é um estimulante natural e isso pode afetar o sono. “Tem gente que até tem um metabolismo mais dinâmico e, às vezes, o fato de tomar café à noite não atrapalha na hora de dormir, mas para a grande maioria das pessoas, a cafeína consumida no período noturno, pode sim atrapalhar o sono. Por isso o café é uma bebida mais indicada para o café da manhã, ou após o almoço”, orienta a nutricionista.