Gastronomia

Confira dicas para usar o abacate como ingrediente curinga das receitas

Da turma fit aos gourmands, todos adoram a versatilidade da fruta, que a cada temporada recebe novas versões

Agência O Globo

Em forma de creme pode virar uma sobremesa gostosa; pedaçudinho e com ervas frescas, uma entradinha deliciosa; batido e gelado, um sorvete refrescante; em fatias e com ovo, um super recheio para sanduíche. O abacate é um curingão na cozinha, e a lista de receitas com ele, enorme: pratos salgados, sobremesas e até bebidas. Ter uma fruta madura na mão é certeza de algo bem gostoso na mesa. Já que esta é a época em que o abacate está mais carnudo, aproveite para experimentar as mil e uma formas de sabor que a fruta pode ter.

A aposta da DoJour, marca especializada em pratos leves, são os toasts low carb, feitos com uma mistura de legumes e grãos, recheados com pasta de abacate, ovo caipira e brotos. O creme leva cebola-roxa, limão, azeite de ervas e páprica picante, e foi uma inspiração do chef Robson Silva depois de uma viagem à Califórnia.

Foto: Shutterstock
— Passei um verão lá, onde eles usam muito abacate por conta da influência da culinária mexicana. Voltei com vontade de criar em cima do ingrediente, que é um super aliado em receitas saudáveis — conta o chef, que está sempre de olho em novidades para ampliar o leque de sabores de suas saladas, seus petiscos leves e doces fit.

Por ser bem gorduroso e, até mesmo bem maduro, não ter um sabor forte ou adocicado, o abacate é uma fruta que vai muito bem com folhas, pães, peixes e harmoniza com temperos como ervas, cítricos e sal. No Café do Gula, que fica no Gula Gula da Gávea, vem em versão cremosa no rol das entradas: a torrada de abacate no pão orgânico salpicada com gersal para dar um croc é uma maneira ótima para começar o dia ou para o lanche da tarde. A chef Carolina Figueiredo serve também uma opção que combina um creme da fruta com pesto de tomate.

— O abacate é uma das melhores frutas para a cozinha, na minha opinião. É superversátil, já que funciona bem tanto nas preparações doces como nas salgadas. E se for falar em funções para a saúde, ele ainda é um dos melhores para reduzir o colesterol ruim, o temido LDL — conta Carolina.


Vieira com abacate da chef Marina Mattos
(Foto: Divulgação)
Durante a infância, a chef Marina Mattos morou em uma casa que tinha um abacateiro no jardim que vivia carregado. Era uma época em que tudo levava a fruta: tortas, cremes, geladinhos.

— Até água com abacate nós tomávamos. Mas foi só aos 18 anos, em uma guacamole com pico-de-gallo (saladinha mexicana feita com pedacinhos de tomate, cebola, cebolinha e folhas de coentro) que fiquei viciada. Hoje, sirvo várias opções com a fruta no meu catering. A vieira é sempre elogiada, e vem com um creme de abacate feito com óleo de gergelim torrado, queijo de cabra, coentro, limão-siciliano, pimenta-do-reino e flor de sal. Acho que a fruta se espalhou muito por conta da modinha do avocado, um tipo de abacate mernorzinho e menos calórico, que invadiu os supermercados. E também por causa das casas de comida peruana que se espalharam pela cidade — conta Marina, que comanda um bufê que leva o seu nome.

Zazá Piereck colocou um creme de abacate com cara de sobremesa da casa da avó no cardápio do seu café no Rio Design Leblon. Ele é adoçado com agave e leva chips de coco por cima.



— Poucas frutas vão tão bem em receitas tão diferentes. Ele encara bem uma sobremesa ou um prato principal. Ainda tem uma consistência cremosa e, gelado, é muito refrescante — comenta Zazá.
Toast de ovo caipira com pasta de abacate da DoJour (Foto: Rogério Belorio/Divulgação)

Os restaurantes japas também adoram a fruta. Um naco de abacate faz as vezes do peixe cru servido no Yasai, sushi plant based em Ipanema. Ele vem combinado com cogumelo e arroz tingido com beterraba. O legal é que a textura cremosa do abacate chega a lembrar a de peixes mais gordurosos, como o salmão e o atum gordo. Já no Gurumê, a taça com cubos de salmão fresco com creme de abacate no estilo guacamole é uma das entradas mais pedidas da temporada. O Sushimar serve os pokes com a fruta fresca, ainda não muito madura, para ter consistência mais durinha. Uma combinação legal é a que leva atum, edamame e sementes de gergelim sobre uma camada de gohan. Com molho de laranja fica uma delícia.

Para quem preferir fazer em casa, aqui ao lado ensinamos três receitas fáceis e que fazem bonito à mesa.