Gastronomia

Crepioca: confira uma receita simples, rápida e leve para matar a fome

Substituir a farinha de trigo pela goma de mandioca deixa o crepe mais leve e saudável

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A tapioca faz muito sucesso na mesa dos baianos. Com a onda dos alimentos fit, ela invadiu receitas famosas, substituindo alguns ingredientes. O crepe é um desses exemplos. As crepiocas, como são conhecidas, levam goma em vez de farinha de trigo e são opção para quem não pode ou não quer comer glúten. A substituição é bem vista pela nutricionista Graziella Brandão. “Estudos mostram que o glúten da farinha pode ser danoso para o intestino,  por isso o consumo (de tapioca) tem aumentado muito”, explica. Mas esse não é o único benefício. Segundo ela, a mistura com ovo, como acontece na receita da crepioca, ajuda a regular o índice de açúcar no sangue. “Quando se come o beiju, ele libera muito açúcar no sangue de vez. A associação com proteína ajuda a regular isso”, diz.




 


A chef Leka Hattori também acha a troca pela goma de mandioca interessante. “A começar pelo fato da tapioca ser um produto regional. Isso gera renda para o produtor local”, lembra. Ela também acredita que a substituição é boa para quem deseja uma alimentação mais leve. Graziella pontua que os benefícios são muitos. “A crepioca fornece energia, tem proteína boa e ajuda no emagrecimento”, diz. A nutricionista só não aconselha a ingestão junto com aipim, inhame e outros pães, para não exagerar nos carboidratos e diz que é o prato ideal para o café da manhã ou jantar. Em seu food truck, Leka enriquece a receita com outros ingredientes. Ela troca o leite por sucos que, além de dar cor ao prato, também deixam o crepe livre de lactose. Ao BAZAR ela ensinou uma receita que deixa a massa da crepioca rosada, usando suco de beterraba. “Fica aromatizada, pega a cor, mas não mantém o sabor forte da raiz”, garante. A chef serve o prato, que é vendido a R$ 15, acompanhado com um molho de pimentão assado.




 


Varie na crepioca com...RecheiosO que vai dentro da crepioca depende de quem vai comer. Leka aposta em recheios como marguerita (muçarela, tomate e manjericão), carne seca desfiada com queijo coalho, peito de frango com catupiry, camarão com requeijão cremoso ou uma mistura de rúcula, tomate seco e gorgonzola. Já Graziella indica ingredientes como tomate cereja, folhas, legumes crus fatiados ou ralados, queijo branco e ricota temperada com ervas. “Dá para diversificar bastante. Atum, sardinha, fonte de ômega 3, salmão, recheio doce de geleia orgânica”, diz. Cores


Além do suco de beterraba, a troca pode ser feita por suco de espinafre ou couve, que vão deixar a crepioca verde. Trocas O leite animal também pode ser substituído por leite de cereais como aveia ou macadâmia, segundo Graziella. Receitas

Crepioca aromatizada com suco de beterraba
Ingredientes

1 beterraba pequena

2 xícaras e meia de goma seca de tapioca

1 ovo Preparo

Primeiro, faça o suco da beterraba. Bata a verdura no liquidificador com 250 ml de água, coe e reserve. Depois disso, bata o ovo inteiro com 200 ml do suco no liquidificador. Acrescente a goma de tapioca e bata novamente. Em seguida, em uma frigideira antiaderente, pingue uma gota de manteiga, ou óleo, e despeje pequena quantidade da massa, sempre em fogo baixo, para fazer os discos. Vire dos dois lados. Molho de pimentão assado

Ingredientes

1 pimentão vermelho

100 g requejião cremoso

100 ml creme de leite Preparo

Unte o pimentão com azeite e asse por 15 minutos em fogo baixo. Retire do forno, espere esfriar para retirar a pele. Em seguida, bata o pimentão com o requeijão e creme de leite no liquidificador. Adicione uma pitada de sal e de pimenta.