Gastronomia

Feira da Cidade terá 30 horas ininterruptas na Praça Castro Alves

A Feira vai começar às 15 horas da sexta-feira (20)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Programação ininterrupta para curtir os dias de folga. Já pensou 30 horas de Feira da Cidade sem parar? Esse final de semana será assim, o evento que reúne música, gastronomia, moda, manufatura, vinil e literatura, estará dentro da programação do IC Encontro de Artes, que acontece na Praça Castro Alves e no seu entorno. A Feira vai começar às 15 horas da sexta-feira (20) e segue até às 21h do sábado (21), totalizando 30 horas de programação sem interrupção. No domingo (22), a Feira funciona em seu horário normal, das 10h às 19h.

A programação musical da Feira começa às 19h, com o Samba de Botequim, que vai levar para a Praça Castro Alves o samba tradicional brasileiro, passeando por compositores como Cartola, Riachão, Paulinho da Viola e composições autorais.Logo após entraram em cena os Djs Mauro Telefunksoul e Ian Fragas, a cantora cearense Karina Alexandrino e paraense Jaloo em balando as primeiras horas da virada cultural. As barracas estarão funcionando durante toda a noite. O encerramento da virada cultural será com Larissa Luz. 

IC Encontro Internacional de ArtesMovido a partir do tema “Quanto dura sua chama?”, o IC Encontro Internacional de Artes terá programação ininterrupta em formato de virada cultural de 24 horas, a partir das 20h de sexta-feira (20) até sábado (21). As atividades acontecerão no Centro de Salvador, num incentivo à ocupação dos espaços culturais e públicos da região, como a Praça Castro Alves, o Espaço Cultural da Barroquinha, o Teatro Gregório de Mattos e o Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha.A programação, que inclui trabalhos locais, nacionais e estrangeiras, será aberta com a instalação Standard Time, do alemão Mark Formanek, uma obra símbolo desta edição. A partir das 20h do dia 19 de agosto, um time de performers divididos em turnos construirá em tempo real um relógio “digital”, marcando o tempo de minuto a minuto e dialogando com a pergunta-base que moveu a curadoria neste ano.