Gastronomia

Ingrediente ancestral: confira duas receitas com inhame dadas pela chef Tereza Paim

Além de ser um alimento-base para várias comidas de orixás (divindades das religiões de matriz africana), o inhame é não estraga tão fácil e serve como base para diversos pratos diferentes.

Isadora Sodré (isadora.sodre@redebahia.com.br)

Ancestralidade, religião, nutrição e sabor: tudo isso pode ser encontrado no inhame. Em entrevista ao portal iBahia, a chef de cozinha Tereza Paim explicou que o tubérculo é originário da África e veio junto com os negros escravizados.

Além de ser um alimento-base para várias comidas de orixás (divindades das religiões de matriz africana), o inhame é não estraga tão fácil e serve como base para diversos pratos diferentes.

"O inhame é usado desde o café da manhã, até à doceria, né? Muitas bases de doses, como o doce de tamarindo que é servido nos tabuleiros das baianas do acarajé, onde é feito uma pasta com inhame e depois é incorporada a polpa da fruta", explicou Tereza.

A chef pontuou ainda que o alimento dá muito energia e vitalidade, pois é um carboidrato complexo, como a mandioca, e tem ganhado cada vez mais visibilidade no mundo fitness.

Nos pratos de Tereza Paim, o inhame sempre esteve presente. Inclusive, o vatapá do restaurante Casa de Tereza tem como base o tubérculo (veja receita abaixo).

"Sempre busquei alternativas mais inclusivas e escolhi fazer dessa maneira justamente para atender os celíacos (aqueles que não  podem comer glúten), já que muita gente possui restrição alimentar. Além disso, sempre procuro trazer elementos gastronômicos de pratos sagrados para o que sirvo na Casa de Tereza, pois isso faz parte da Bahia e da vida dos baianos", pontuou a chef.

Receita de Vatapá de Inhame por Tereza Paim
Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 1hora e 30 minutos

Vatapá de Inhame (foto: Luna Garcia/Divulgação)
Ingredientes

  • 400g de inhame cru, descascado e moído
  • 400ml de caldo de peixe
  • 40g de cebola branca picada
  • 150ml de leite de coco
  • 30g de castanha-de-caju sem sal e trituradas
  • 30g de camarão seco e triturado, sem os olhos
  • 30g de amendoim sem casca, sem sal e triturado
  • sal a gosto | 8g de gengibre ralado
  • 30ml de azeite de dendê


Modo de Fazer
1. Em uma panela, leve i inhame e o caldo de peixe ao fogo médio, deixando cozinhar até que o inhame fique bem mole.
2. Retire do fogo e passe o inhame pelo multiprocessador para triturar. Formando uma massa. Reserve.
3. Bata a cebola com o leite de coco, a castanha, o camarão seco e o amendoim no liquidificador.
4. Leve essa mistura ao fogo com a massa do inhame, adicionando o sal, o gengibre ralado e o dendê.
5. Mexa vigorosamente até dar o ponto, isto é, até quando a massa estiver soltando do fundo da panela.
6. Retire do fogo e sirva ainda quente ou em temperatura ambiente.

Esta receita faz parte do livro Na Mesa da Baiana - Receitas, Histórias, Temperos e Espírito Tipicamente Baianos, com a autoria da chef Tereza Paim e a jornalista Sônia Robatto, lançado pela editora SENAC. A publicação reúne receitas da culinária baiana e regional, que fazem parte do universo gastronômico da chef baiana, em sua trajetória de vida.


Receita de  Ipetê por Tereza Paim

Rendimento: 6 porções
Tempo de preparo: 2 horas

Receita de Ipetê por Tereza Paim (foto: Luna Garcia/Divulgação)

Ingredientes

  • 1kg de inhame descascado e picado
  • 2 folhas de louro
  • 1l de caldo de legumes
  • 100ml de azeite de dendê
  • 240g de cebola branca ralada
  • 30g de pimenta dedo-se-moça sem sementes
  • 350g de camarões secos defumados, sem os olhos e triturados
  • Sal a gosto


Modo de preparo

1. Em uma panela funda, leve o inhame ao fogo com as folhas de louro e o caldo de legumes. Deixe cozinhar até que fique tenro.

2. Coe o caldo, retire o inhame da panela e amasse, fazendo um purê grosso. Reserve.

3. Em outra panela, aqueça o azeite de dendê e refogue rapidamente a cebola, a pimenta e os camarões triturados.

4. Por último, acrescente o purê de inhame, mexa bem e ajuste o sal.

5. Desligue o fogo e sirva em temperatura ambiente.

Dica

“Também é possível servir o prato frio”, afirma Tereza Paim.

A receita faz parte do livro Na Mesa da Baiana, de autoria da chef Tereza Paim em parceria com a jornalista Sonia Robatto, da editora SENAC.