Gastronomia

Novos restaurantes italianos da cidade vão do petisco ao jantar completo e até delivery

Confira as novidades culinárias disponíveis em Salvador

Victor Villarpando do Correio 24h
- Atualizada em

Para quem pensa em se deliciar com comida italiana Salvador tem várias opções. Os restaurantes soteropolitanos têm cardápios diversificados com massas e vegetais, que deixam o prato ainda mais apetitoso aos olhos do freguês. 

Osteria Agazzi 

Foto: Angeluci Figueiredo / CORREIO

Na “parte contemporânea” do menu, destaque ainda para o Osssobuco de vitelo com Jurubeba Leão do Norte e inhambu assado (R$ 54) e para o nhoque de frutapão ao molho genovês e cogumelos (R$ 44). “Ao invés de batata, usamos tubérculos nossos. O inhambu é cozido e gratinado na manteiga com queijo ralado. A frutapão virou base da massa do nhoque”, explica Aurélio. Se apostar na tradição, o Tagliatelle alla löanghina é massa de tomate com linguiça bergamasca, manteiga e sálvia (R$ 42) é uma opção fabulosa. Lá, todo jantar é à luz de velas. O ambiente é super retrô, uma verdadeira viagem no tempo.

Vá lá: Abre de quinta a sábado, das 19h à meia noite. Endereço: Rua Antonio Passos, 30, Federação. Telefone: (71) 99910-0102.

Divina Piadina 

Foto: Angeluci Figueiredo / CORREIO


A massa italiana típica da região da Emilia Romagna é macia e levemente crocante. Encantou a empresária Luciana Bastos nos oito anos em que ela viveu em Milão, no norte da Itália. De volta ao Brasil, ela começou criou a Divina Piadina e abriu a primeira loja este ano. Como só tem espaço para duas ou três pessoas no local, ela aposta também no formato Take Away (para viagem) e entrega em residência (delivery).

Do menu, gostei da Tremenda (salame italiano, brie, pimentões grelhados e cebola caramelizada com tabasco) e d’ A Lenda (parma, mussarela de búfala fresca, mussarela, rúcula e tomate cereja). Custam R$ 16,70 na versão pequena e R$ 21,30 na grande, cada. Mas tem opções mais baratas, a partir de R$ 13,30. Entre doces e salgados, são 14 opções. Como sempre rolam testes de novidades e rotativos, sugiro perguntar antes de pedir. Pode rolar alguma ótima surpresa, como a Quatro Estações, que é uma mistura de queijos brie, grana padano, mussarela e mussarela de búfala com molho pesto. Ou mascarpone com Nutella, o Romeu e Julieta italiano.

Vá lá: De terça a domingo, de 11h às 17h. O delivery é de quarta a domingo, de 17h às 22h. Endereço: Rua Minas Gerais 70, loja 6, Adorata Center, Pituba. Telefone: 71 3344-1643.

Benevento 

Foto: Angeluci Figueiredo / CORREIO


O Benevento funciona só com entregas em domicílio. E atende bem ao que se propõe. A Parmegiana de frango estava gostosa e cheia de queijo. A massa que escolhi para acompanhar foi um fettuccine com tomate, azeitona, alho, manjericão e queijo. Não era nada espetacular, mas estava boa. Não veio al dente, o que é compreensível num delivery, mas também não estava molengo, o que já é alguma coisa. O tamanho pequeno serve duas pessoas por R$ 40,80. Chegou quente e veio com um doce de banana grátis. O cliente é quem escolhe o tipo de massa (penne, fetuccine, talharim, spaghetti ou fusili) e até 7 das 14 opções de ingredientes e seis opções de molhos.

Ligue: (71) 3036-3722



Isola dei Sapore 

Foto: Angeluci Figueiredo / CORREIO


Pense num lugar com uma vista privilegiada? É o Isola dei Sapore. Da varanda dá para ver a Casa de Iemanjá e toda a orla da rua da Paciência. O restaurante foi inaugurado há 3 meses, pelo chef Marco Caria, que tinha uma sorveteria de mesmo nome em Feira de Santana. Italiano da Sardenha, ele veio parar na Bahia para morar com a esposa, que conheceu numa festa de Réveillon em Porto Seguro, há cerca de 7 anos. A paixão pela cozinha nasceu quando ele saiu de casa pela primeira vez. “Comprava massas e molhos prontos de supermercado e via que não era tão gostoso quanto o que minha mãe fazia em casa. Ai liguei para ela e fui aprendendo receitas”, conta ele. No menu, massas e molhos bons, mas nada de outro planeta. A entrada de Mexilhões e Lambretas ao molho de tomate picante (R$ 46,90) estava gostosa. “Aqui não tem Masterchef, são comidas de minha infância”, pontua ele. A exceção é o gelato de pistache (R$ 18 a taça grande): estava maravilhoso.

Vá lá: De terça a quinta-feira, de 18h às 23h. Sexta e sábado de 18h às 0h e domingo de 12h às 18h. Endereço: Rua Guedes Cabral, 123, Rio Vermelho. Telefone: (71) 3012-0766.

 Pasta em Casa

Foto: Angeluci Figueiredo / CORREIO


O forno a lenha é a estrela do filho mais novo da família Pasta em Casa. E faz jus aos bons genes. O terceiro estabelecimento dado à luz por Celso Vieira e Valeska Chálabi foi inaugurado em março deste ano.

O foco está nos itens assados, com destaque para: a Pizzeta di Burrata, massa de pizza leve e crocante com molho pomodoratta saborosíssimo, burrata artesanal macia, molho pesto e manjericão (R$ 58), a porção de Canapés variados (salmão defumado, salame com mostarda e rosbife com geleia de pimenta - R$ 45) e a Tagliata Del Sole (carne de sol na brasa, manteiga aromatizada ao limão e farofa de pão - R$ 50).

A carta de drinques, do barman paulistano Márcio Silva (Guilhotina Bar), tem delícias como o Yemangin (gim, limão tahiti, especiarias, maçã verde e manjericão - R$ 26) e o Diamante Negro (uísque americano com rum, especiarias, melaço de cana e chocolate Amma com flor de sal - R$ 26).

A decoração é linda: parceria do arquiteto Maurício Pinto com Valeska, mistura pegada industrial com cores e móveis antigos.

Vá lá: Funciona de quarta a domingo, de 19h às às 23h30. Endereço: Rua Professora Almerinda Dultra, 67, Rio Vermelho. Telefone: (71) 3334-7232.