Gastronomia

Será que você bebe no copo certo? Veja o formato ideal para cada estilo de cerveja

Comemore o Dia Internacional da Cerveja sabendo o máximo sobre essa bebida

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta sexta-feira, dia 03 de agosto, é celebrado o Dia Internacional da Cerveja. Para aproveitar ao máximo o dia com os amigos, o ideal é conhecer um pouco sobre qual o melhor copo ou taça para cada estilo da bebida. O mestre cervejeiro Leon Maas, da cervejaria Ambev, listou os principais tipos.

Foto: Reprodução

1.  Caldereta (350 ml):  é o copo tradicional do chope. O topo largo permite a presença de um generoso colarinho – a bela camada de creme espesso é a assinatura dos melhores bares de chope do Brasil.
Foto: Reprodução

2.  Garotinho (210 ml):  tem o mesmo formato da caldereta, porém o volume é um pouco menor. Ideal para quem bebe devagar e não quer deixar o chope esquentando em um copo grande.
Foto: Reprodução
3.  Copo americano (190ml):  o copo oficial dos botequeiros. É ainda um pouco menor do que o garotinho e tem a lateral canelada. O tamanho permite dividir uma garrafa de 600 ml entre quatro pessoas.
Foto: Reprodução

4.  Pint (400ml):  o termo inglês pint identifica tanto uma medida de volume – 567 ml na Inglaterra, 472 ml nos Estados Unidos – quanto o formato do copo mais usado para se beber cerveja nos pubs. Por tradição, ele é largamente usado para cervejas de estilos ingleses, irlandeses e americanos.
Foto: Reprodução

5. Weiss (670ml): copo longo e estreito, com boca ampla, feito especialmente para as cervejas de trigo alemãs – o estilo weissbier. Ele é grande para poder acomodar todo o conteúdo de uma garrafa de Weiss, que geralmente tem 500 ml, com a levedura que decanta no fundo e a camada de densa espuma que se forma no topo.
Foto: Reprodução

6. Tumbler (400ml):
  copo robusto, feito com vidro espesso – uma vantagem para os donos de bar, já que pode ser lavado e empilhado com risco menor de quebrar. No mundo cervejeiro, ele foi adotado pela witbier, a leve e condimentada cerveja de trigo belga. A boca larga libera todos os aromas desse estilo, que costuma ser feito com a adição de casca de laranja e sementes de coentro.
Foto: Reprodução
7. Taça com haste:  várias ales belgas – cervejas intensas e potentes – adotam as taças de cristal com haste e base. O formato da boca do cálice quando mais estreito concentra os aromas da bebida e permite que você beba a cerveja aos poucos, como um vinho, e com o apoio da haste, sem que o calor de sua mão aqueça demais o líquido.
Taça com haste curta (Foto: Reprodução)
8. Snifter:  esta é a taça ideal para cervejas muito aromáticas, fortes e complexas, tipo a Wäls. Sua boca estreita retém as substâncias aromáticas e as libera aos poucos. O bojo se encaixa perfeitamente na palma da mão: você segura a haste entre os dedos e aquece lentamente a bebida para degustá-la com calma e com o aumento da temperatura liberar ainda mais os aromas.
Foto: Reprodução