Irmã Dulce

Bolsonaro assina repasse de R$ 18 milhões para hospital criado por Santa Dulce dos Pobres

Na solenidade, Bolsonaro falou publicamente pela primeira vez sobre a canonização de Irmã Dulce

Gustavo Maia, da Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma portaria que autoriza o repasse de R$ 18 milhões ao Hospital Santo Antônio , criado a partir das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador.  Na solenidade , Bolsonaro falou publicamente pela primeira vez sobre a canonização de Irmã Dulce , ocorrida no domingo passado, no Vaticano.

Foto: Divulgação/Osid
— Primeiramente, nós temos uma Santa brasileira, Irmã Dulce dos Pobres. E o que fica da obra dela é nós tentarmos ser, pelo menos um dia por ano, o que foi irmã Dulce, uma mulher que levou esperança para muita gente, seu sacrifício, sua determinação. Levou o bem, tirou as dores e curou muita gente aí — disse, em discurso no Palácio do Planalto.

O presidente voltou a lamentar não poder comparecer, no próximo domingo, ao evento em homenagem à santa na capital baiana, porque no dia anterior vai decolar "para uma jornada extensa" por cinco países da Ásia e do Oriente Médio.


— Estamos muito felizes com este momento, afinal de contas uma parte considerável da população brasileira é católica, e a grande parte da população é cristã — comentou.

A unidade realiza mais de dois milhões de atendimentos por ano, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão destinados para a reforma e manutenção do hospital, a capacitação de recursos humanos, além do custeio de estudos e pesquisas.