IssaBordo

Destinos brasileiros passam a exigir comprovante de vacinação para acesso de turistas

Emitir o certificado nacional de vacinação é bem simples, basta baixar o aplicativo Conecte Sus

Erick Issa*

A vacinação tem permitido que muitos brasileiros voltem a viajar. A segurança da população tem animado o setor turístico, um dos mais prejudicados durante todo o período de pandemia da covid-19. Como de costume, quando se trata de um vírus perigoso e que põe em risco vidas humanas, alguns destinos turísticos passaram a exigir a comprovação de vacinação para liberar a entrada de turistas e dos munícipes em determinadas atrações.

É o caso do Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis, três capitais que atraem milhares de turistas todos os anos. As cidades anunciaram diversas restrições para aqueles que não tenham se vacinado contra o coronavírus. 

No Rio de Janeiro, por exemplo, não será possível visitar pontos turísticos caso o visitante não tenha tomado uma das duas doses ou a dose única, a depender da marca da vacina disponibilizada e incluída na campanha nacional de imunização contra a covid-19. Já pensou viajar ao Rio e não visitar o Cristo Redentor nem o Pão de Açúcar? É o mesmo que vir à Bahia e não ir ao Pelourinho ou Farol da Barra.

Além das atrações turísticas, a cidade maravilhosa passa a exigir, a partir do dia 15 de setembro, a apresentação do certificado de vacinação para acesso a cinemas, museus, teatros, circos, salas de concerto, aquários, galerias, parques de diversões, piscinas, academias, centros de treinamento, clubes, estádios, pistas de patinação e na Vila Olímpica. O Rio de janeiro, no entanto, não exigirá comprovante de vacinação para acesso a bares, restaurantes e praias. 

É importante que os turistas consultem as medidas de cada destino antes de seguir viagem. Se no Rio de Janeiro será proibida a entrada nos pontos turísticos, na cidade de São Paulo a restrição será a todos os eventos com mais de 500 pessoas. Shoppings, bares, restaurantes e eventos menores ficam livres para decidir se vão ou não pedir o documento. A medida vale desde o dia 1º de setembro.

Em Florianópolis, a prefeitura informou que, assim que a campanha de vacinação alcançar todas as idades, bares, hotéis e eventos devem exigir (do visitante) o comprovante de vacinação. Outras atividades que promovam grandes concentrações de pessoas também passam a cobrar o certificado de vacinação para liberação da entrada.

Conecte Sus é um aplicativo do Ministério da Saúde (Foto: Divulgação/Ministério da Saúde)

Enquanto Florianópolis não anunciou qual comprovante será válido, as prefeituras do Rio de Janeiro e São Paulo informaram que, além do certificado nacional de vacinação, também serão aceitos os cartões de vacina emitidos pelas secretarias de saúde de cada município.

Emitir o certificado nacional de vacinação é bem simples. Basta baixar o aplicativo Conecte Sus e acessar a aba vacinas. Também é possível emitir o certificado pelo site conectesus.saude.gov.br. Ao acessar o site ou entrar no App, o visitante precisará fazer um login com sua conta e-gov. A mesma que você acessa para consultar serviços vinculados ao Governo Federal, como o Meu INSS, por exemplo. 

Caso ainda não tenha uma conta, basta seguir o passo a passo e realizar o cadastro com nome completo, número de CPF e endereço de e-mail no site cadastro.acesso.gov.br. Com o cadastro pronto, basta acessar o Conecte Sus e clicar na aba “Vacinas”. É lá que todas as informações referentes às doses de imunização contra a covid-19 estarão disponíveis.

É importante destacar que o sistema do Conecte Sus não é atualizado de forma imediata, podendo levar até 10 dias para que apareça as informações referentes à vacinação de cada pessoa. Se esse prazo tiver vencido e ainda assim as informações não constarem, será necessário procurar a secretaria de saúde do município para solicitar o envio da informação ao Ministério da Saúde. 

Como diz o ditado, seguro morreu de velho, então mantenha o cartão de vacina ou certificado sempre com você para evitar possíveis perrengues em sua viagem. A vantagem de ter o aplicativo baixado no celular é a garantia de que onde você estiver o certificado estará junto, mas caso não o tenha, você também pode imprimir e levar na bolsa ou carteira.

São Paulo também exige comprovante de vacinação contra a covid-19 (Foto: Acervo Pessoal/Erick Issa)

Se você ainda não tiver tomado as duas doses da vacina, não precisa se preocupar. As cidades aceitarão o certificado que informe que o visitante está em dia com a vacinação, ou seja, que tomou a primeira dose e não está com a segunda atrasada.  

A expectativa, no entanto, é que, com o avanço da vacinação em todo o país, outras capitais e destinos turísticos de grande apelo sigam o exemplo de Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis, passando a exigir o comprovante de vacinação de seus habitantes e turistas para acesso a determinados espaços e eventos.

Embora pareça novidade, a exigência de vacinação para entrar em alguns destinos, é comum e uma medida aplicada por vários países quando se fala em turismo internacional. Brasileiros, por exemplo, são obrigados a comprovar que tomaram a vacina contra febre amarela para entrar em países como Tailândia, Maldivas, África do Sul, Austrália, Paraguai, dentre vários outros. A lista completa está disponível no site do Itamaraty, mas sobre esta vacina especificamente e como emitir o certificado internacional de vacinação, nós conversaremos em outra oportunidade.


*Erick Issa

E aí, gostou de saber mais sobre vacinação e viagens? Conta pra mim se você já viveu alguma experiência sobre o assunto. Estou disponível pelo instagram @issabordo e também no www.issabordo.com.br.