IssaBordo

Sem dinheiro? Bate volta à Praia do forte é ótima opção para passeio econômico

Local é uma das melhores pedidas para esse verão

Erick Issa*
- Atualizada em

Um dos destinos mais concorridos do Nordeste brasileiro, Praia do Forte, localizada no município de Mata de São João, tem um custo bem mais elevado que outros locais do litoral norte baiano. Uma boa opção para aproveitar o lugar sem precisar gastar muito é fazer um bate volta partindo de Salvador. Quer saber como chegar à Praia do Forte e o que fazer em apenas 1 dia neste paraíso? É só prestar atenção às dicas abaixo!

Com o combustível cada vez mais caro, está difícil viajar atualmente com o próprio carro. Por isso, curtir lugares turísticos dentro do próprio estado aproveitando o transporte público pode ser uma boa opção. A Praia do Forte é um desses lugares que conta com infraestrutura para atender baianos e turistas, independentemente de onde e como venham.

Há vans e ônibus saindo de Salvador até a Praia do Forte. Uma das opções é a Linha Branca, cooperativa de vans que antes saía da região do antigo Iguatemi, mas agora tem como ponto inicial a própria Rodoviária de Salvador. São várias viagens por dia. A primeira van sai 4h45, enquanto a última parte às 18h. Os intervalos entre uma saída e outra variam de acordo com o momento do dia. No horário de pico, há van partindo a cada 15 ou 20 minutos. Em outros momentos, o intervalo pode ser de até 40 minutos.

Vale lembrar que essas vans param nos pontos de ônibus de Salvador e Lauro de Freitas, não sendo necessário ir até a Rodoviária para pegá-las. Se você vai tomar a van em qualquer ponto de Salvador, o valor do trecho é de R$ 9 por pessoa. Caso esteja em Lauro de Freitas, o valor cai para R$ 8 o trecho. Outra opção é o ônibus da empresa Atlântico. Horários e itinerários da “Linha Litoral Norte” podem ser consultados no site da empresa.



Erick em um dos passeios de Praia de Forte (Foto: Acervo Erick Issa)

Ao invés de gastar mais de R$ 200 para encher o tanque do carro e ainda ter que pagar pedágio na ida e na volta, ir e voltar de van pode custar apenas R$ 18. Neste caso, o visitante também não precisa se preocupar com estacionamento na Praia do Forte, onde quase não há vagas gratuitas e os valores dos estacionamentos privados podem pesar um pouco no orçamento. A parte ruim são as paradas que as vans fazem nos pontos de ônibus, mas se você quiser economizar, essa, definitivamente, é uma boa opção.

A partir do Aeroporto de Salvador são apenas 59 KM até a Praia do Forte, o que equivale a mais ou menos 1h para quem vai de carro particular. A duração da viagem de van ou ônibus vai variar de acordo com as paradas ao longo do percurso. 

Uma vez em Praia do Forte, o que fazer para apreciar o badalado destino baiano? 

Separei algumas dicas de passeios e pontos de parada para que o seu bate volta tenha de tudo um pouco. E não esqueça de comer um bom acarajé, tomar aquela água de coco e se deliciar com uma das boas moquecas da vila. 

Como não poderia deixar de ser, curtir a praia é seu primeiro compromisso. Ao chegar na Praia do Forte, aproveite para relaxar nas águas mais calmas do nosso Litoral Norte. Se em muitas praias da região o mar pode ser bastante revolto, por aqui isso é diferente. Temos até piscinas naturais. Uma boa pedida é procurar uma das agências ou guias locais para a prática do snorkel na Praia do Lord. Lembrando que você pode fazer esse passeio por conta própria, caso tenha o equipamento necessário.

Quadriciclos podem ser alugados na região (Foto: Acervo Erick Issa)


Tire algum momento do dia para caminhar pela vila, ver as lojinhas, tomar um sorvete e curtir o visual da Praia do Forte, sem deixar de fazer a famosa foto com a igrejinha de fundo. Se a praia em frente à igreja não estiver muito cheia, aproveite para descansar embaixo dos coqueiros enquanto observa o mar.

O Projeto Tamar é mais uma opção de passeio. Se você nunca esteve no lugar e deseja ver os tanques e aquários, com espécies da fauna marinha, bem como quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas comuns no Brasil, então não deixe de visitar o espaço. Caso já conheça, vale economizar e explorar outras possibilidades. A Fundação funciona de quarta a domingo, das 11h às 17h, com ingressos por R$ 32 (inteira) e R$ 16 (meia). Crianças de até 5 anos não pagam. Há um combo família (dois adultos e duas crianças) que sai por R$ 88.

Algumas opções de passeios, como quadriciclo e bugue, podem ter um valor mais salgado. Neste caso, você precisa pesar se vai investir na diversão, já que por estar em um bate volta você não precisará se preocupar com diárias de pousadas; ou se manterá o perfil econômico, aproveitando apenas as belezas naturais e gratuitas da Praia do Forte.

Outra visita obrigatória para quem chega à Praia do Forte são as ruínas do Castelo Garcia D’ávila. Essa é uma das principais atrações turísticas do lugar. Considerada a primeira grande edificação portuguesa no Brasil, o castelo começou a ser construído em 1551 pelo próprio Garcia D’ávila, que chegou à Bahia junto com Thomé de Souza - fundador da cidade de Salvador. Foi apenas em 1938 que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) tombou a edificação que passou a ser patrimônio histórico e cultural brasileiro. Além da conotação histórica, o castelo possui uma vista de tirar o fôlego. Os ingressos custam R$ 15 (meia) e R$ 30 (inteira).

A igrejinha da vila de Praia do Forte é parada obrigatória (Foto: Acervo Erick Issa)

O Instituto Baleia Jubarte também merece a atenção do visitante. Inaugurado em 2004, o espaço oferece uma experiência de imersão no mundo das baleias-jubarte, com réplicas em tamanho natural, painéis interpretativos, um esqueleto de jubarte adulta, auditório para 70 pessoas com projeção contínua de vídeos, minirréplicas sobre outros cetáceos, espaço kids e playground.

Há ainda o passeio pela Reserva Sapiranga, que é ideal para os amantes do ecoturismo. Você pode fazer esse tour a pé ou de bicicleta. Se estiver de carro, fique atento, pois o veículo não consegue avançar por toda a reserva, então você precisará caminhar em alguns momentos, principalmente se estiver indo ao encontro do Rio Pojuca. Eu fiz esse passeio com quadriciclo e o snorkel da Praia do Lord com a Agência Praia do Forte Turismo, que utiliza as modernas máscaras easybreath para melhor conforto na hora de observar os peixinhos. 

Praia do Forte é um dos destinos mais badalados do Litoral Norte (Foto: Acervo Erick Issa)

Para fechar as dicas de passeios pela Praia do Forte, não deixe de incluir no seu roteiro o Parque Klaus Peters, que possui uma trilha de 3,6 KM, sinalizada, com placas e painéis informativos sobre a fauna e a flora da região. Por aqui, o ideal é caminhar ou seguir de bicicleta. As fotos neste lugar costumam fazer sucesso no Instagram. O Parque, que funciona diariamente, das 6h às 18h, com entrada gratuita, é reduto de mais de 180 espécies de aves.

Antes de encerrar, lembre de respeitar a natureza e recolher seu lixo. Importante também se atentar à tabua de marés caso deseje fazer o passeio de snorkel. Se você pretende observar baleias em alto mar, neste caso deve consultar uma das agências locais para saber qual a época mais propícia para realização deste passeio.


Erick Issa*
E aí, gostou das dicas de Praia do Forte? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Para mais dicas de viagens e turismo, acesse www.issabordo.com.br ou @issabordo.