IssaBordo

Sombra e água fresca! Baixio encanta pela calmaria e beleza de suas lagoas

São 131 km, saindo de Salvador e de carro a viagem dura aproximadamente 2h

Erick Issa*
- Atualizada em

Baixio, praia pertencente ao município de Esplanada e localizada no Litoral Norte da Bahia, pediu para nascer bonita e ainda abusou. Digo isso, porque o povoado é cercado de belezas naturais que conquistam o coração de baianos e turistas. Famosa pelas suas lagoas, essa praia também atrai pelo sossego e calmaria. É o lugar ideal para descansar e curtir o que a Bahia tem de melhor a oferecer, ou seja, praias, rios e seu povo acolhedor.

Como chegar?
É fácil chegar no paraíso. Pela localização estratégica, no caminho entre Salvador e Aracaju, Baixio é parada quase obrigatória para os amantes da natureza. Partindo do Aeroporto de Salvador, basta seguir pela BA-099 até a entrada de Baixio, onde você deve seguir pela BA-400, uma rodovia em ótimas condições. Baixio fica alguns quilômetros depois de Subaúma. São 131 km desde Salvador, o que faz uma viagem de carro durar aproximadamente 2h.

Também há opção de seguir de ônibus até Baixio. Partindo da Rodoviária de Salvador, basta pegar o ônibus da empresa Atlântico, com destino a Sítio do Conde. Esse itinerário passa por diversas praias da região, inclusive Baixio. São três horários por dia, tanto no percurso de ida quanto no de volta. No site da Atlântico, é possível consultar itinerários e horários de saídas da linha “Litoral Norte”.

Não esqueça que essa rodovia é pedagiada na altura de Abrantes. Caso esteja indo de carro, separe o valor do pedágio em dinheiro, já que a concessionária não aceita cartão ou Pix. Durante a semana, o valor para carros pequenos é de R$ 7,20, enquanto aos sábados, domingos e feriados, esse preço sobe para R$ 10,80.

(Foto: Acervo/Erick Issa)



O que fazer?
Quando se pensa em viajar para Baixio, a maioria dos visitantes já começa a planejar uma visita a uma das famosas lagoas da região. O que você precisa saber é que baixio tem muito mais a ser explorado do que apenas suas lagoas. A localização, próxima a diversas atrações do Litoral Norte, permite ainda que você faça passeios a partir de Baixio.

A Lagoa Azul, atração que deu fama ao lugar, é uma das visitas obrigatórias. Fique atento pois são poucos grupos por dia. Você deve entrar em contato com a única agência responsável pela atração, a Baixio Turismo, para fazer a reserva em um dos horários disponíveis. O valor do passeio é de R$ 50, por pessoa. Após seguir de carro até a entrada da fazenda, uma caminhada de 25 minutos se faz necessária para chegar à lagoa. 

Não se preocupe com a caminhada. Ela é bem leve. Não há subidas, descidas, nem mata fechada. Ao chegar na lagoa, o visitante pode desfrutar das suas águas, subir as dunas para observar a paisagem, inclusive a vista para o mar, mas também praticar canoagem e Stand Up Paddle. Tudo isso está incluso no valor do passeio. 

Importante saber que embora se chame Lagoa Azul, faz algum tempo que a tonalidade da água mudou. Uma planta chamada junco soltou parte de sua pigmentação, talvez estimulada pela própria exploração turística, transformando a tonalidade da água para amarelo. Mas não se preocupe, porque o lugar continua belo e seguro. A cor da água é apenas um detalhe.

Outras famosas lagoas, que pertencem ao mesmo grupo, são a Verde e a da Panela. Como ficam mais distantes e sua visitação é feita em combo, o valor do passeio chega a R$ 160, por pessoa. Atenção! Nem sempre será possível visitar estas duas atrações. Em épocas chuvosas, os passeios podem não acontecer por conta do nível da água que impede a passagem de veículos 4x4. Consulte a agência sobre a possibilidade de realizar o passeio no período da sua viagem.


Lagoa Azul é a atração que deu fama ao lugar e uma das visitas obrigatórias (Foto: Acervo/Erick Issa)


Como a maioria das praias do Litoral Norte da Bahia, Baixio também tem encontro do rio com o mar. O povoado parece tão abençoado que por aqui você não vai encontrar apenas um fenômeno do tipo, mas sim dois encontros de rios diferentes com o Oceano Atlântico.

O primeiro deles é o Rio do Boi. Com sua água cor de chá, o Rio do Boi parece ter sido esculpido, já que seu volume não é tanto e é cercado por pequenas dunas, o que proporciona um cenário incrível, além da possibilidade de ficar deitado ou sentado dentro do rio à espera do mar.

No lado oposto ao Rio do Boi, caminhando cerca de 900 metros pela própria praia, você vai se deparar com o imponente Rio Inhambupe. Prepara o coração porque o lugar, chamado de Ponta do Inhambupe, é mesmo de tirar o fôlego. Por aqui, será possível curtir o banho de mar e de rio, tirar lindas fotos e acompanhar o pôr do sol por trás do rio e dos coqueiros. É um momento muito especial que você eternizará na sua memória. 

Se estiver de carro, você ainda pode aproveitar para conhecer outras atrações próximas a Baixio. Também há opção de contratar um guia local para realizar esses passeios. As cachoeiras dos Índios e Oitis são duas opções para quem curte um banho gelado em meio a uma área verde preservada. As duas estão situadas entre os municípios de Entre Rios e Esplanada.

Tida como uma das mais belas paisagens do Litoral Norte, a Barra do Itariri é outra opção de passeio. Situada a aproximadamente 30 km de Baixio, é o cenário ideal para relaxar em meio às dunas, coqueiros e mais um encontro do rio com o mar. A vila dos pescadores dá um charme ainda maior ao lugar. 

Já a Barra da Siribinha e Cajueirinho são duas atrações que podem ser visitadas em combo por conta da proximidade entre elas. Localizada na região do Sítio do Conde, Siribinha é uma praia com estilo mais rústico, além de pouco conhecida por baianos e turistas. Já o Cajueirinho, tem nas águas do seu rio, cercado por dunas, a principal atração do lugar.


 Visitante pode desfrutar das lagoas e subir as dunas, para observar a paisagem (Foto: Acervo/Erick Issa)


Onde se hospedar?

Baixio é um povoado bem pacato e conta com poucas opções de hospedagem. Eu fiquei na Pousada Recanto Lagoa Azul, que leva o nome da principal atração da cidade. Bem localizada, a apenas alguns metros da praia, essa hospedaria conta com piscina para adultos e crianças, restaurante, estacionamento privativo e quartos para viajantes solos, casais e famílias. 

Outras opções podem ser consultadas em sites como Booking.com e Hoteis.com. Se você for a Baixio, lembre de reservar hospedagem com antecedência para não correr o risco de ficar sem quarto para dormir. Digo isso porque o lugar conta com uma infraestrutura reduzida, mas que atende perfeitamente a atual demanda dos visitantes.

Vale lembrar que o Grupo Espanhol Prima comprou uma grande área da região para investir cerca de R$ 1 bilhão, o que vai permitir a construção de diversos empreendimentos, entre os quais: Ponta de Inhambupe Residencial; Ponta de Inhambupe Hotelaria; Condomínio Residencial Rio do Boi e resort; Condomínio Villas de Esplanada; Condomínio Praias de Esplanada; e Destino Baixio Premium, com quatro hotéis de luxo.

Pousadas da região (Foto: Acervo/Erick Issa)

Onde comer?
Por ser uma vila pacata e que ainda atrai poucos visitantes, se comparada com destinos mais famosos da região, Baixio tem poucas opções de restaurantes. Uma dica é comer na própria pousada. Basicamente, todas elas possuem seus restaurantes próprios. Outras opções, só que durante o dia, são as barracas e quiosques que ficam no caminho para a praia, bem como as barracas da Ponta do Inhambupe.

Recém-inaugurado, o Restaurante Tempero da Grazy abre para almoço e jantar, com comida no esquema self-service custando R$ 49,90, o quilo. Eu almocei nesse lugar e paguei R$ 22 no dia em que o menu oferecia cozido. Próximo à praça, há também opções de hamburgueria, pizzaria, dentre outros. 

Quando ir?

Baixio é um lugar que pode ser visitado em qualquer época do ano. Obviamente que a possibilidade de chuva é maior nos meses que vão de abril a julho, mas a Bahia é famosa por ter sol quase o ano inteiro. E então, organize sua viagem e curta Baixio. Ainda que role aquela chuvinha, é normal o tempo abrir e fechar em alguns momentos do dia. Lembre-se que nos outros meses do ano, incluindo na alta temporada, é quase certo encontrar tempo firme, o que vai garantir bons dias de sol à beira mar.  

*Erick Issa
E aí, gostou de saber mais sobre Baixio? Não esqueça de compartilhar com amigos e acessar www.issabordo.com.br para mais dicas de viagens e turismo.