Juntos Pela Prevenção

Com 40 mil testes realizados, Bahia alcança segundo lugar no ranking nacional de testagens

Expectativa é que a quantidade de resultados aumente ainda mais nas próximas semanas

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
A Bahia chegou ao segundo lugar no ranking nacional de estados que mais realizam testes para identificar infectados com a covid-19, ficando atrás apenas de São Paulo. Até às 15h desta quinta-feira (21), 39.949 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro na detecção do genoma viral, realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública Professor Gonçalo Moniz (Lacen-BA) já haviam obtido resultado, o que representa 91,13% do total de amostras, restando apenas 3.888 exames em análise.

Foto: Divulgação / GOV BA

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), foram investidos mais de R$ 2 milhões na ampliação e aquisição de equipamentos para o Lacen-BA. Ao invés de esperar por insumos do Ministério da Saúde para realizar os exames, o governo inaugurou  um novo prédio anexo que concentrou todos os procedimentos de biologia molecular no mesmo lugar, compro o necessário com recursos próprios e contratou pessoal para trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana.

Arabela Leal, diretora-geral do Lacen-BA destacou também a importância da descentralização dos exames. “Além do investimento na sede, que fica localizada em Salvador, laboratórios públicos nas cidades de Porto Seguro, Paulo Afonso, Jequié, Vitória da Conquista e Barreiras, contribuem ampliando o número de testagens diárias”, explica. 

Ainda segundo a diretora, os resultados serão ainda melhores nas próximas semanas. “O que diferencia a Bahia de outros estados é a automatização dos testes. Nós já recebemos equipamentos automatizados e a capacidade do Lacen-BA ainda será ampliada. Estamos aguardando a chegada de mais três equipamentos e dobraremos a capacidade atual de 1.000 exames por dia para 2.000 análises”, comemora.