Juntos Pela Prevenção

Na Bahia, ações por região são adotadas para o combate à covid-19

O governo da Bahia reforçou ações em regiões do estado, de acordo com a necessidade de cada local

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
Desta quarta-feira (3) até a próxima terça (7) a região do extremo-sul baiano terá medidas restritivas mais duras com o intuito de conter o avanço do novo coronavírus na região. Nos 19 municípios da região, apenas serviços essenciais poderão funcionar e as pessoas estão proibidas de circular entre 18h e 5h. Essa é uma das ações regionalizadas adotadas pelo governo no enfrentamento da doença.

Com ações por região, o governo do Estado vai identificando as necessidades de cada grupo de município e o que precisa ser implantado. Cada prefeito, por exemplo, foi orientado a montar nas cidades pelo menos uma unidade de acolhimento de pessoas com casos suspeitos. Aqueles que apresentarem sintomas mais intensos e que necessitarem de atendimento mais completos devem ser encaminhados para os hospitais regionais.

Os hospitais regionais, inclusive, têm recebido investimento em leitos de UTI para atender aos baianos. Para atendimento na região norte, o Hospital Regional de Juazeiro conta com 39 leitos em funcionamento. Em Paulo Afonso, no Hospital Nair Alves de Souza, 30 leitos de referência para o coronavírus estão sendo implantados, entre clínicos e UTIs adultos. Em Senhor do Bonfim, 26 leitos estão sendo implantados no Hospital de Campanha para tratamento de Covid-19.

Em Tucano, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi equipada com respiradores para receber os pacientes. O Hospital Santa Tereza, em Ribeira do Pombal, possui 12 leitos ativos e mais dois sendo implantados. No litoral norte, o Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas, conta com 24 leitos.