Juntos Pela Prevenção

O que fazer em caso de suspeita de coronavírus?

Primeiro é importante ter em mente quais são os principais sintomas da doença causada pelo novo coronavírus

Especial de Conteúdo
- Atualizada em

Oferecimento
Desde o dia 20 de março, quando o Ministério da Saúde anunciou que o Brasil já possuía casos de transmissão comunitária, toda pessoa com sintomas da covid-19 pode ser um infectado em potencial. Por isso, primeiro, é importante ter em mente quais são os principais sintomas da doença causada pelo novo coronavírus. 

São eles: febre, tosse, coriza e dificuldade para respirar. Isso que dizer que se estiver com qualquer sintoma devo ir imediatamente para o hospital? Não. A recomendação do Governo da Bahia é ficar em casa, em caso apenas de coriza. Se tiver somente com coriza e febre, permaneça em casa, mas observe os sintomas. Vá em uma unidade de saúde do seu bairro caso tenha sintoma de coriza, febre e tosse. Se, além desses, estiver também com falta de ar, procure um hospital. 

Procure uma unidade de saúde do seu bairro caso esteja com coriza, febre e tosse / Foto: Mateus Pereira / GOV BA

Mesmo que seu quadro não evolua para uma falta de ar que justifique a ida a um hospital, mantenha-se isolado em casa por 14 dias. 

Os familiares de um paciente infectado ou com suspeita de covid-19 devem evitar compartilhamento de objetos pessoais, contatos com a secreção do paciente e é indispensável a higienização constante das mãos e do ambiente. Se possível, o paciente deve permanecer isolado em um cômodo e utilizar um banheiro próprio nesse período. 

Tratamento

Ainda não há um remédio nem tratamento específico para a covid-19. Dessa forma, pessoas com sintomas devem ficar em repouso e isolamento (também dentro de casa, caso more com outras pessoas), ingerir bastante água e outros líquidos.

Deve fazer uso de medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), uso de umidificador no quarto e tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garganta e tosse. Essas orientações devem ser fornecidas por um profissional médico e, na Bahia, podem ser obtidas por meio do serviço de atendimento Telecoronavírus, ligando no 155.