Mapas Juninos

Dicas para aproveitar as festas juninas sem sair (muito) da dieta

Dica para não errar na hora de escolher entre as opções do banquete junino é evitar os produtos industrializados e ultraprocessados

Evelin Azevedo, da Agência O Globo

Junho, além de mês de Copa do Mundo, é também época de festas juninas. O arraiá inclui roupas caipiras, bandeirinhas coloridas e muita comida gostosa — o que é um desafio para quem quer se manter na linha.

— O sucesso da dieta ou da alimentação saudável ocorre com as mudanças de hábitos alimentares e de estilo de vida. Então, não é numa festa, consumindo mais calorias, que haverá um grande prejuízo. O que não pode acontecer é deixar que a alimentação das festas, que deve ser algo esporádico, tome conta da rotina — orienta Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão.

Foto: Reprodução
A dica para não errar na hora de escolher entre as opções do banquete junino é evitar os produtos industrializados e ultraprocessados como a paçoca e a salsicha, assim como as comidas fritas e muito gordurosas.

— O ideal é optar por alimentos que foram feitos na hora, e não aqueles comprados e embalados para o consumo — indica a nutricionista Sarah Warkentin.

Um dos alimentos mais comuns e típicos das festas juninas é o milho. Ele pode ser consumido cozido, em bolos ou até em forma de pipoca.

— Esse grão não possui glúten, sendo apropriado para indivíduos celíacos (intolerantes à substância), e contém a tiamina, uma vitamina do complexo B importante para o funcionamento do sistema nervoso, dos músculos e do coração — explica Sarah.

O amendoim é outro produto que não pode faltar na mesa de um bom arraiá.

— Além da ajudar a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL), nesse alimento também há fibras que auxiliam o funcionamento intestinal e prolongam a sensação de saciedade. Mas, pela alta densidade calórica e adição de sal, o amendoim deve ser consumido com moderação — alerta Cintya, que sugere uma receita de canjica light.

Receita de Canjica Light
Ingredientes: 250 g de milho para canjica; 3/4 xícara (chá) de leite em pó desnatado; 2 xícaras (chá) de leite desnatado; 1/2 xícara (chá) de adoçante granular; 1/2 vidro de leite de coco light; 1/2 colher (sopa) de margarina light; 2 canelas em pau; 2 cravos da índia.

Preparo: Numa tigela, coloque os grãos da canjica e cubra com água, deixando de molho por no mínimo 12 horas. Após, escorra a água e transfira a canjica para uma panela de pressão. Cubra com mais água, feche a panela e leve ao fogo alto para cozinhar. Depois de a panela começar a apitar, deixe em fogo baixo por mais 30 minutos. Desligue o fogo e deixe a panela esfriar, para então abri-la e verificar se a canjica está macia. Se estiver, retire-a da panela e escorra a água. Em outra panela, junte o leite desnatado, o leite em pó, o adoçante, o leite de coco, a canela e o cravo, misturando bem. Acrescente os grãos da canjica e mexa mais. Após, adicione a margarina e leve ao fogo em temperatura média, por cerca de 10 minutos, mexendo sempre. Retire do fogo e transfira para um recipiente. Pode ser servida quente ou gelada.

Arraiá mais saudável

Amendoim
É ser fonte de gorduras boas que contribuem para reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o colesterol bom (HDL). No entanto, é um alimento de alta densidade calórica, devendo ser consumido com moderação

Paçoca
É basicamente a mistura entre amendoim e açúcar, por isso não devem fazer parte de uma dieta habitual. Mas há versões light que oferecem, além do sabor, mais saúde ao organismo

Pipoca
A pipoca preparada em casa é um alimento benéfico, porque contém boa quantidade de fibras e ainda um pouco de vitamina A. Contudo, devemos evitar acrescentar temperos industrializados ou gorduras (margarina) na preparação

Doce de abóbora
A abóbora é um vegetal muito rico em nutrientes, mas com a adição de açúcar seu consumo deve ser moderado

Quentão
A bebida típica possui boas propriedades, como o gengibre, que entre outras coisas fortalece o sistema imunológico. Se possível, opte pela versão sem álcool, o que diminui a quantidade calórica, mas ainda assim deve ser consumido com moderação

Milho

É um cereal rico em carboidratos e outros nutrientes, como vitamina B1 e B2, vitamina E e fibras. Também apresenta dois importantes antioxidantes que contribuem para a saúde da visão: zeaxantina e luteína. Devemos evitar acrescentar sal e margarina ou manteiga.

Bolo de milho
O bolo de milho é mais um alimento que pode ser consumido, porém com moderação, já que possui açúcar e gordura

Pé de moleque
Mesmo caso da paçoca, o amendoim é um alimento nutritivo embora calórico, porém o pé de moleque é muito rico em açúcar. Por isso, deve ser evitado ou consumido com moderação

Bolo de fubá

O bolo de fubá possui baixo valor nutricional, portanto também deve ser consumido com moderação.