Mapas Juninos

Produtos da agricultura familiar abastecem festas juninas na Bahia

Produtos típicos das festas juninas são frutos da agricultura familiar

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Bolo de milho, de aipim e carimã, mingau, canjica, amendoim cozido, milho assado ou cozido. Essas são algumas das delícias típicas das festas juninas, feitas a partir de produtos como amendoim, milho e mandioca (aipim) que chegam às mesas dos baianos, são frutos do trabalho dos agricultores familiares.


Em 2016, houve o aumento da safra de alguns desses produtos. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2016, a safra de amendoim teve um incremento de mais de 20%, a da laranja, mais de 6,5%, e a da mandioca, um aumento de mais de 13%, comparado com ao mesmo período do ano passado.


Além dos produtos típicos juninos, outros destaque na agricultura familiar são os produtos derivados dos sistemas produtivos da mandioca, mel, leite, pesca e aquicultura artesanal, fruticultura, oleaginosas e caprinovinocultura.

Perfil da agricultura familiar


De acordo com o Censo Agropecuário (2006), a agricultura familiar é responsável por 77% dos alimentos que chegam à mesa das famílias baianas. A atividade responde por 44% de tudo que se produz na agropecuária do estado, com o Valor Bruto da Produção (VBP) anual de R$ 3,74 bilhões, além de ser responsável por 81% da mão de obra das famílias no campo.


Os agricultores familiares são organizados por meio de associações e cooperativas e industrializam e comercializam a produção nos diversos segmentos de mercado, como feiras livres municipais e programas governamentais, a exemplo do PAA e PNAE, além de outros mercados nacionais e internacionais.