Meu Primeiro Apê

Comprar o primeiro apê está nos planos? Confira dicas para você economizar

Para um investimento tão alto, é necessário um planejamento para evitar dívidas e dores de cabeça

Especial de Conteúdo

Oferecimento
O apartamento próprio continua sendo o sonho de muitos brasileiros. O fator de maior dificuldade nesse momento é, sem dúvidas, o financeiro. Para um investimento tão alto, é necessário um planejamento para evitar dívidas e dores de cabeça que possam surgir durante esse processo.

A primeira dica é decidir se o apartamento será novo ou usado. Em seguida, é preciso economizar e ficar atento às taxas que serão dadas pelas parcelas da compra do imóvel.

Confira outras dicas:

Faça várias pesquisas de imóveis até chegar no ideal
A primeira proposta pode ser a mais tentadora possível, mas tente não se encantar por ela, pois é preciso de muito estudo e planejamento. Conheça vários apartamentos e veja a possibilidade de morar em cada um deles, pensando nas suas necessidades atuais e também as no futuro.

Planeje os custos
Comprar um apartamento não é algo barato, por isso, as pessoas precisam poupar. Muita gente, então, recorre ao financiamento. Porém, ele é a contratação de uma dívida, que impõe o pagamento de juros, enquanto que, se o mesmo valor fosse investido, em vez de pagar juros, você receberia rendimentos. Por isso, planeje todos os seus custos, para não ficar no aperto durante o processo da compra.

Junte um dinheiro para a entrada
Economistas recomendam que os interessados em comprar um apartamento tenham em sua conta bancária ao menos 20% do valor do imóvel desejado. Os juros cobrados no financiamento variam entre 8 e 10% ao ano, por isso, quanto maior for a entrada, melhor será a compra no final.

Corte de gastos
Se comprar um apartamento é mesmo sua prioridade, faça dela ser o principal objetivo da sua vida. Por isso, planeje para fazer cortes estratégicos. A indicação não é deixar de sair, fazer passeios ou viagens, mas reduzir gastos considerados supérfluos, como pacotes de TV por assinatura, baladas do final de semana e compras feitas por impulso.

Uso do FGTS
Alguns economistas indicam o uso do Fundo de Garantia, que funciona como uma poupança, e é 8 ou 9% do salário bruto depositado mensalmente pelo empregador em uma conta no nome do trabalhador registrado em carteira. O valor acumulado só pode ser utilizado em casos de demissão sem justa causa, morte do profissional, doença grave ou aquisição de imóveis. Por tanto, aproveitar do FGTS pode ser uma saída para ajudar na compra do primeiro apartamento.

As parcelas não serão suas únicas despesas
É importante pensar que, além das mensalidades, você deve levar em consideração que serão gastos taxas e impostos na aquisição de um apartamento. Então, no momento do planejamento, antes de fechar a compra, analise quais taxas precisarão ser pagas, se haverá a necessidade de arcar com seguro e as características do financiamento, entre outros.