Moda e Beleza

Anvisa ensina você a escolher o salão de beleza certo

O órgão criou uma coordenação para regular serviços de interesse à saúde, como salões de beleza, clínicas de embelezamento, asilos, entre outros.

Redação Acorda Cidade

O Brasil é considerado o terceiro maior mercado do mundo em produtos e serviços de beleza. Os salões de beleza fazem parte do dia a dia do brasileiro e precisam seguir algumas regras. A Agência regulamenta esses estabelecimentos e chama atenção para os riscos de contrair doenças como dermatoses, micoses e parasitas ou uma doença infectocontagiosa, como hepatite ou até mesmo Aids. Não só o cliente é exposto a esses riscos, mas também os profissionais que trabalham nesses locais.

Foto:Reprodução / Freepik

Regularização

O primeiro passo é verificar se o salão que você frequenta está regularizado junto à Vigilância Sanitária municipal. A vigilância local é responsável pela regularização e também pela fiscalização desses estabelecimentos.


Higiene

As pessoas devem ficar atentas à higiene desses locais. Verifique a esterilização de todos os materiais em geral, como alicates, tesouras, navalhas ou lâminas dos barbeadores. De acordo com a Anvisa, os estabelecimentos devem utilizar a autoclave para esterilização eficiente, ao invés da estufa. Na autoclave, a esterilização é feita por vapor sob pressão.

Além disso, outras orientações da Anvisa, é que todo salão de beleza precisa atender alguns requisitos:

- Ter um local próprio para a lavagem de materiais

- Manter cadeiras e colchões de macas revestidos por material impermeável em bom estado de conservação

- Utilizar toalhas limpas, sempre lavadas após cada uso;

- Estar limpo e organizado, com ventilação apropriada e circulação de ar;

- Realizar a limpeza das escovas, pentes, bobies e qualquer outro acessório após cada uso.

Foto: Reprodução / Freepik

Produtos

Tome muito cuidado com os produtos ofertados nos salões de beleza e centros de estética. O mais indicado é que você pergunte quais produtos estão sendo utilizados e se são regularizados.

Se tiver dúvida, peça para ver o rótulo do produto. Nele você encontra o número do registro ou notificação na Anvisa, orientações de uso, advertências e a data de validade. A cera utilizada em depilações, por exemplo, deve ser descartável e manuseada conforme instruções da embalagem.

No portal da Agência, é possível consultar a regularidade dos produtos usados nesses estabelecimentos, verifique a página de consulta a produtos registrados.


Profissionais

Outra providência importante é saber se o profissional que vai atender você usa os materiais e produtos de forma adequada e se utiliza boas práticas no ambiente de trabalho

Observe a higiene pessoal e das roupas do profissional, é recomendável usar uniforme de cor clara e calçados fechados, manter as unhas curtas e limpas e evitar o uso de anéis, pulseiras e relógios, que dificultam a higiene. Verifique também se o profissional higieniza as mãos e os materiais com frequência e de maneira adequada. A higienização das mãos uma das medidas mais importantes e simples para evitar a disseminação de microrganismos e pode ser feita com água e sabonete líquido ou com álcool 70%.



Denúncias

Se identificar qualquer irregularidade, procure a Vigilância Sanitária do seu município que é responsável pela fiscalização desses serviços e pela autorização de funcionamento dos salões e centros de estética.