Moda e Beleza

Insatisfeita (o) com o seu rosto? Tudo que você precisa saber harmonização facial e botox

A dermatologista Juliana Chieppe garantiu que não há idade mínima para fazer os procedimentos

Lívia Oliveira (livia.oliveira@redebahia.com.br)
Gosta de acompanhar as novidades do mundo da beleza?  Com certeza, você já deve ter ouvido falar que a harmonização facial é a nova queridinha dos famosos. Com as novidades nos tratamentos estéticos vem também as dúvidas. Será que a harmonização facial é diferente de colocar botox? Todo mundo pode fazer? Para te ajudar a esclarecer essas e outras dúvidas comuns sobre esses procedimentos estéticos, o iBahia conversou com a dermatologista Juliana Chieppe, da Clínica SÁ e CHIEPPE Dermatologia.
AndreyPopov/iStock
Harmonização facial x Botox 
“O que muitos não sabem é que BOTOX® é marca registrada, para toxina botulínica tipo A, de um laboratório americano - Allergan, mas acabou virando sinônimo de uma categoria de produto. A toxina botulínica é produzida pela bactéria Clostridium botulinum e ao ser injetada impede a contração muscular”, esclareceu Juliana Chieppe.
Já harmonização facial é uma técnica de preenchimento feita com ácido hialurônico. “O produto é injetado embaixo da pele com o objetivo de repor volume e/ ou estruturar a face”.

Indicações de uso 
A toxina botulínica é indicada para tratamento e prevenção das rugas.
O preenchimento com ácido hialurônico tem por objetivo tornar as marcas da face mais suaves e melhorar as proporções faciais o que deixa a pessoa “mais bonita”. 
“Não há idade mínima, o ideal é iniciar os tratamentos aos primeiros sinais de envelhecimento. Quanto antes, melhor e mais natural”, orientou a dermatologista. 
Riscos 
“O Botox pode dar ptose palpebral – queda da pálpebra – caso não seja bem aplicado. Já o preenchimento apresenta mais riscos de complicações, podendo dar necrose no tecido e cegueira”, explicou Juliana Chieppe.
Para evitar complicações, Juliana Chieppe alertou para os cuidados em só fazer procedimentos com médico especialista 
 – dermatologista ou cirurgião plástico; com o produto de boa qualidade e a técnica certa. Vale lembra que todo tratamento deve ser individualizado e, por isso, a comunicação entre médico e paciente é imprescindível. 

Vantagens
1- prevenção do envelhecimento; 
2- rejuvenescimento e embelezamento através da melhora das proporções faciais; 
3- melhora da autoestima (há estudos que comprovam que o Botox ajuda no tratamento da depressão) 
Cuidados pós-procedimento 
“Os cuidados são mínimos, é o tipo de procedimento que não exige repouso, o paciente volta imediatamente às atividades normais, exceto para o exercício físico onde é importante aguardar 24 horas”, orientou a especialista. 
Com relação ao clima, a dermatologista garantiu que pode ser feita em qualquer estação do ano, até mesmo no verão.
Dica da especialista 
Insatisfeito (a) com algum aspecto do seu rosto?  “Mais uma vez gostaria de ressaltar sobre a importância de procurar um profissional médico, dermatologista ou cirurgião plástico. Não podemos ser menos exigentes quando entregamos o nosso rosto do que quando compramos um carro”, completou Juliana.