Moda e Beleza

Médico lista cinco regras básicas para a cirurgia plástica não virar um pesadelo

“Da escolha do cirurgião aos cuidados pré-operatórios, é preciso muita atenção antes de fazer um procedimento”, alerta o cirurgião plástico, Luiz Haroldo Pereira

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Tem vontade de fazer uma cirurgia plástica? Você precisa levar uma série de fatores em consideração. “Da escolha do cirurgião aos cuidados pré-operatórios, é preciso muita atenção antes de fazer um procedimento desses ou o sonho pode virar pesadelo”, alerta o cirurgião plástico, Luiz Haroldo Pereira. 

"Toda cirurgia tem uma possibilidade pequena de insucesso, mas o problema é que tem muitos falsos cirurgiões plásticos despreparados e sem título de especialista realizando estas cirurgias”, acrescenta o cirurgião. 

Para evitar complicações, inclusive com risco de morte, o médico listou cinco regras básicas para seguir antes do procedimento. Confira: 


1) Escolha do profissional: pergunte ao seu médico sobre sua formação. É preciso que seja profissional especializado em cirurgia plástica e certifique-se que ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), pois ele participa de congressos e teve uma boa formação; 


2) Local no qual será realizado o procedimento: certifique-se de que o local onde o procedimento será realizado é credenciado e capaz de oferecer as condições ideais para o procedimento e se tem estrutura para um caso de emergência; 


3) Preço: cuidado com procedimentos baratos, que muitos pacientes tendem a escolher sem ao menos pensarem nos motivos que o tornaram barato, por apenas pensarem no resultado final. Não acredite em tudo que você lê ou vê por aí. Jamais deixe de lado a checagem necessária;

4) Transparência na relação médico e paciente: ao longo das consultas, o cirurgião plástico deve preparar o paciente física e mentalmente. Uma cirurgia plástica envolve expectativa. É obrigação do profissional falar dos riscos envolvido e, claro, solicitar todos os exames pré-operatórios;

5) Acesso fácil ao médico: confirme antes se seus cirurgiões plásticos poderão recebê-los para todas as consultas do período pós-operatório e que ele forneça um contato direto para casos de emergência. 

Fonte: Luiz Haroldo Pereira, que atende em Copacabana, no Rio de Janeiro, é referência em cirurgia corporal e face no Brasil. Ele se especializou na França, onde participou da equipe do Dr. Pierre Fournier. Luiz Haroldo já foi presidente regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) do Rio Janeiro.