Moda e Beleza

“Não adiantava mirar em um corpo que não era meu”, diz Camila Coutinho

Influencer conta como começou a mudar sua rotina e seus hábitos ao perceber que era uma ‘falsa magra’

Redação Dino


Ela foi eleita um dos 30 jovens com até 30 anos mais promissores do Brasil pela revista Forbes. Com um shape aparentemente magro, Camila não se preocupava com a imagem até que, em uma viagem, em uma foto ao lado de mulheres de diferentes idades e corpos, a ficha caiu. “Eu comecei a me sentir insegura. Sabia que estava magra, e de roupa estava bem. Mas, sem ela, não gostava do que via. Não era uma questão de perder peso, só que eu ainda não entendia o conceito de composição corporal”, lembra.

Usando a própria foto de inspiração, mas sem mirar em um corpo-modelo, Camila Coutinho mudou seus hábitos para melhorar o corpo e a alimentação. A influencer, estrela de capa da Boa Forma de agosto, integrante do portfólio de revistas femininas do Grupo Abril, explica como atingiu o que ela considera sua melhor versão. "Não adiantava mirar em um corpo que não era meu, eu só queria me sentir melhor com o que já tinha”, afirma. Após falar com o seu personal trainer e procurar uma nutricionista e uma dermatologista, o resultado foi positivo: reduziu a gordura das pernas e quadril, sem precisar emagrecer no colo, onde já era pequena.

O peso não mudou muito: antes tinha 58 a 59 quilos, hoje 56 a 57, distribuídos em 1,70m. Para chegar ao shape sequinho, o mais importante foi seguir um cardápio que pudesse encontrar onde quer que esteja. “Por incrível que pareça, readaptar meu paladar à alimentação saudável foi tranquilo. Difícil mesmo é dar conta da quantidade – eu não sou de comer muito ou sentir fome”, explica.

Além de a mudança alimentar, outro problema também foi resolvido. “Sempre que eu comia, meu abdômen inchava. Era tão frequente que eu achava completamente normal. Não tinha ideia de que não deveria acontecer e só percebi que havia algo de errado quando os novos hábitos alimentares fizeram o desconforto sumir”, conta.

Hoje, Camila ficou muito mais atenta ao equilíbrio do corpo e à responsabilidade que tem, já que influencia muitas mulheres, inclusive adolescentes. “Tem que mudar a longo prazo, trabalhar com o que é natural, respeitar o próprio corpo. Além do shape, ganhei o hábito de me cuidar, de guardar uma horinha do dia para me tornar mais saudável – por exemplo, participar de uma aula de ioga. A gente está olhando tanto ao redor, falta esse olhar para si, do que faz a gente se sentir melhor”, completa.