Moda e Beleza

Pinta os cabelos? Saiba como evitar que as tinturas danifiquem as madeixas

Ter atenção às misturas, evitar radicalismos e fugir de produtos com tensoativos estão na lista

Agência O Globo

Uma iluminada aqui, outra acolá. Uma coloração bem de leve, só para disfarçar o branco. Ou então uma mudança radical, com descolorante, tinta e tudo que tiver direito. Toda essa química para alterar a cor dos cabelos é indolor, mas nem por isso é inofensiva. O resultado, na hora, pode até ser lindo, mas são necessários uma série de cuidados para que os componentes químicos das tintas e afins não detonem um cabelo que só queria ficar mais bonito.

Foto: Divulgação

"Os chamados tonalizantes têm como base a água e ficam na superfície dos cabelos sem penetrar na haste. Podem ser menos agressivos, mas têm como desvantagem a eliminação mais rápida com as lavagens. Já as tinturas permanentes podem ou não ter amônia, mas todas penetram na fibra capilar e, por consequência, duram mais tempo", explica a dermatologista Claudia Sá.

Esse processo de penetração, claro, danificam os fios, deixando-os qubradiços, com pontas duplas e ressecados. Mas qual a diferença entre cabelo seco, ressecado e danificado?

"Seco é uma característica genética em que a oleosidade natural não se distribui naturalmente. Já o ressecado é o fio, além de seco, também áspero, por causa de produtos químicos, como xampus com muito tensoativos (tipo lauril, sulfato de sódio e similares), que removem a oleosidade natural", explica Claudia. "O danificado apresenta quebras das hastes, pontas duplas, além do ressecamento pela agressão química".

A seguir, dicas da especialista para tentar minimizar os danos causados pelas tintas.

* Atenção às misturas

Se a cor não ficou como o esperado, muito cuidado na hora do "conserto". A tentativa de resolver o problema com outra tintura pode causar um efeito imediato de emborrachamento e danos irreversíveis.

“As tinturas são geralmente recomendadas para os que apresentam mais de 50% de fios brancos. Um recurso usado por profissionais é aplicar tonalizantes, sempre menos agressivos do meio para as pontas para acertar a cor e atenuar o efeito de fios queimados após o retoque da raiz com a tintura”, explica.

* Evite radicalismos

A tentativa de clarear cabelos escuros mais do que dois tons pode deixar os fios extremamente ressecados. Antes desse processo, a mulher vai precisar de muita hidratação para combater, principalmente, o efeito de cabelo espigado.

"Uma coisa que os fabricantes recomendam é o teste da mecha antes de aplicar a tintura ou alisamento. Pouca gente faz, mas é uma prevenção contra problemas irreversíveis.

* Sem chance

Cabelos alisados ou com permanente devem passar longe das tintas, afinal, os fios já sofreram uma grande intervenção e podem não aguentar mais uma.

* Cuidados em casa

Dê preferência a xampus suaves com pouco ou sem tensoativo (detergentes tipo lauril, sulfato de sódio). Máscara com proteínas são uma boa opção para os danificados. Procure por produtos com pH ácido (menor que 7), muitas vezes descrito na embalagem.

"Isso ajuda a manter a cor e evitar o desbotamento".