Moda e Beleza

Vontade de mudar o visual? Confira quatro métodos infalíveis para alisar o cabelo

Métodos incluem medidas a curto, médio ou longo prazo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A mudança de visual é algo corriqueiro na vida das mulheres. Seja o desejo de cortar ou pintar, o importante é mudar. Ainda que a tendência a assumir o cabelo natural, as brasileiras ainda costumam querer alisar o cabelo. 60% delas acham que o liso é o look ideal, segundo dados da Unilever.

O infográfico abaixo mostra um pouco da forma que a mulher brasileira lida com seu cabelo diariamente.

 
Infográfico: All Things Hair

Caso seu desejo seja alisar o cabelo, confira quatro dicas para deixá-lo lindo e bem feito:

  • O bom e velho bobe de cabelo para alisar

Usar bobes no cabelo é uma forma de chegar a um liso com volume. Caso o cabelo seja seco naturalmente, você ainda tem de brinde a vantagem de evitar danos que podem ser causados por fontes de calor. A boa e velha touca é uma pedida para deixar o cabelo liso sem muito esforço e de modo provisório. Em vez de touca de meia, pode-se usar o grampos para segurar as mechas esticadas ao redor da cabeça.

  • Escova alisadora, a tradição eficiente para fios lisos

Secador de cabelo e escova cilíndrica formam uma bela dupla para mudar a textura do cabelo.  Alguns toques ajudam o método a se tornar mais eficaz: a começar pela escolha da escova — quanto mais comprido o cabelo, maior deve ser seu diâmetro. O movimento de esticar o cabelo com as cerdas e o calor direcionado aos fios pode causar danos. Isso, pelo atrito, que facilita a quebra. Ou pela alta temperatura capaz de desidratar o cabelo. Usar um protetor térmico antes de fazer a escova, ajuda a manter os fios saudáveis. Mas atenção: se recorrer à escova alisadora frequentemente, é importante caprichar na hidratação.

Veja as dicas para fazer uma escova em casa:

  1. Com os fios ainda úmidos, divida o cabelo em duas mechas laterais na parte da frente da cabeça, e outras duas mechas na parte de trás (uma próxima à nuca e outra um pouco mais acima);
  2. Para simplificar e acelerar o processo, comece a escova de baixo para cima e de trás para frente: vá soltando primeiro os fios mais próximos à região da nuca e depois vá subindo;
  3. O efeito escovado mais natural se dá quando as pontas ficam viradas todas para fora (mas só um pouquinho, para não parecer artificial);
  4. É normal, logo depois de terminar de alisar o cabelo com a escova, observar que alguns fios ficam mesmo arrepiados. Para se livrar desse frizz indesejado, invista em óleos ou leave-ins, que finalizam o penteado e ajudam a selar os fios.
  5. Uma dica final: não deixar a risca lateral do cabelo sempre certinha e bem definida. Acredite, isso vai dar outra cara para seu penteado!


Como deixar o cabelo liso: métodos duradouros

  • Escova definitiva

Como o próprio nome diz, a escova definitiva é capaz de alisar e modificar o cabelo perenemente. A química usada é capaz de penetrar na estrutura dos fios, mudando-os para sempre. Se, por um lado, isso ajuda a mulher a se ver livre do secador ou da chapinha, por outro, é uma despedida do cabelo que ela tem naturalmente. E é bom lembrar que a raiz crescerá, trazendo o dilema: ter o cabelo com duas texturas diferentes, ou fazer retoques periódicos? O método também é agressivo, tornando o cabelo mais suscetível às quebras e ressecamentos. E, mais um ponto fraco: a química usada pode ser incompatível com outras fórmulas, como de colorações, por exemplo.

  • Quase para sempre

Já a escova progressiva tem a vantagem de, aos poucos (ou, progressivamente, como o termo indica) deixar o cabelo voltar ao normal após o alisamento. Entretanto, ao encapsular os fios com uma química, ela impede que os nutrientes penetrem neles. Esse resultado também é nocivo para o cabelo, especialmente no longo prazo. E, assim como ocorre com a escova definitiva, a química pode ser incompatível com outros procedimentos, como o da coloração.

Fonte: Erin Mizuta, editora chefe do All Things Hair