Mundo

Após doar cabelo para crianças com câncer, menino é diagnosticado

Vinny Desautels deixou o cabelo crescer por dois anos para fazer doação

Redação iBahia
10/05/2016 às 21h13

3 min de leitura
O pequeno Vincent Desautels, de apenas 7 anos, ficou conhecido mundialmente depois que deixou seu cabelo crescer por doia anos para poder doar os fios para crianças com câncer. A bela atitude do menino, que mora em Roseville, na Califórnia, foi bastante elogiada.

Mas, de forma bem triste – e quase irônica -, um mês após doar o cabelo, Vincent foi diagnosticado com uma forma agressiva de câncer. Preocupados e com um novo bebê a caminho, a família criou uma campanha para arrecadar US$ 500 mil (cerca de R$ 1.740.000) para seu tratamento. Em apenas um semana, metade do valor já foi arrecadado.

Vinny deixou o cabelo crescer por dois anos
(Foto: Reprodução/Facebook)

Solidariedade
Quando descobriu que pacientes com câncer perdem os cabelos, Vinny, como gosta de ser chamado, quis deixar o cabelo crescer para ajudar os pacientes. Segundo Jason, pai do menino, a ideia da doação partiu do próprio Vinny, que tinha a intenção de “ajudar as pessoas para que elas não precisem ir aos médicos para lutar contra o câncer”.
Durante o tempo em que seu cabelo crescia, o menino era constatemente confundido com uma menina e ouvia muitas provocações. Mas ele nunca se importou com isso. Assim que seu cabelo chegou a 33 centímetros, a mãe, Amanda, cortou os fios e os enviou para uma organização não governamental que produz perucas para crianças em tratamento contra a doença.

Amanda, que está grávida de novo, Vinny e Jason
(Foto: Reprodução/GoFundMe)

Descoberta do câncer
No final de abril, um mês depois da doação, o menino começou a sentir dores no quadril e irritação em um dos olhos. Em entrevista à emissora KTLA5, Jason informou que os médicos descobriram um tumor de tamanho significativo no osso ilíaco (que compõe parte do quadril) e em um osso ao redor do olho direito, atrás do nariz e da bochecha. 

Segundo o jornal ‘The Washington Post’, o tipo de câncer ainda não foi identificado, mas os médicos afirmam que a doença de Vinny é agressiva e está no estágio 4, um dos mais perigosos. O menino começa a fazer quimioterapia nesta terça-feira (10).
Correio24horas