Mundo

Americano morre após injetar silicone nos testículos para culto sexual

Atestado de óbito indica que homem morreu de Síndrome de Injeção de Silicone e de complicações nos pulmões

Agência O Globo
- Atualizada em

Um americano de 28 anos morreu em Seattle (EUA), após injetar silicone nos testículos para participar de um culto sexual gay, que tem o turbinamento da genitália como marca registrada. O atestado de óbito indica que Jack Chapman morreu de Síndrome de Injeção de Silicone e de complicações nos pulmões.

Injeções de silicone podem, além de inchaço anormal e distorção peniana, causar grande acúmulo de fluidos e sangramento nos pulmões, contou reportagem do "Mirror". Apesar de bem menos comum que aplicação de silicone nas nádegas, a injeção do produto na genitália masculina igualmente perigosa, podendo levar à morte.

De acordo com Linda Chapman, a mãe de Jack, o filho tinha assinado um contrato de submissão sadomasô ao blogueiro Dylan Hafertepen, que é considerado o mestre do culto, nascido em São Francisco (Califórnia, EUA).