Mundo

Após ser declarada como morta, idosa acorda em necrotério e cai tentando fugir

Zinaida Kononova havia passado por uma cirurgia para remover uma obstrução intestina

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Uma idosa, de 81 anos, foi declarada como morta no Hospital do Distrito Central de Gorshechensky e levada para um necrotério russo. Após sete horas, um funcionário do local encontrou Zinaida Kononova esparramada no chão. O caso aconteceu no dia 14 de agosto, na Rússia. 

De acordo com as informações do jornal britânico DailyMail, Zinaida Kononova, que havia passado por uma cirurgia para remover uma obstrução intestina, foi levada para o necrotério às 1h10 e às 8h foi encontrada caída por um funcionário. Ela caiu enquanto tentava pular da mesa do necrotério para escapar. 

Um motorista de ambulância ouviu o funcionário falando: "vovó, deite-se, vó, fica quieta", e imaginou que o rapaz tinha ficado "louco", mas viu a idosa agarrar a mão da mulher pedindo por ajuda. Ela foi levada às pressas para a UTI e um médico entrou em contato com a família para falar que ela estava viva. 

No hospital, ela não lembrava que havia feito uma cirurgia. O médico-chefe Roman Kondratenko, do Distrito Central de Gorshechensky, foi suspenso enquanto se aguarda uma investigação.

Ainda segundo o DailyMail, o chefe do hospital em exercício, Alexander Vlasov, disse: "Por 30 minutos, o paciente foi submetido a medidas de reanimação". “Como resultado, o médico da ressuscitação determinou a morte biológica, determinou-a”, acrescentou.