Mundo

Cidade com 44 mil habitantes é esvaziada após depósito de munições explodir

O local abriga um armazém de grandes dimensões onde munições explosivas eram guardadas desde a época da União Soviética

Agência, O Globo

O governo do Cazaquistão ordenou a evacuação de uma cidade com 44 mil habitantes nesta segunda-feira, depois que uma série de explosões em um depósito de munições matou uma pessoa e deixou 31 feridos. As explosões ocorreram em uma base militar perto de Arys, na província do Turquestão, no sul do país.

O local abriga um armazém de grandes dimensões onde munições explosivas eram guardadas desde a época da União Soviética.

Ainda não se sabe o que causou o incêndio que levou às explosões, ocorridas por volta de 9h20 do horário local (0h20 em Brasília). Incidentes semelhantes na área, em 2009, 2014 e 2015, foram atribuídos à negligência e ao descumprimento dos regulamentos de segurança.

Civis que estavam no depósito foram escoltados para fora por soldados. Vídeos publicados por moradores mostram pessoas fugindo da cidade, assustadas. Ao fundo, é possível ver uma gigantesca nuvem de fumaça e poeira subindo do depósito, acompanhada pello barulho de mais munições explodindo, semelhante a um trovão.

Autoridades alertaram os habitantes locais para que não tentem retornar à cidade, já que os projéteis não detonados podem transformar as ruas em campos minados.

"A escala (de incêndios) é muito grande, e isso pode durar alguns dias", disse em comunicado o governador da província, Umirzak Shukeyev.

No Twitter, o presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, escreveu que havia ordenado ao governo local que garantisse a segurança da população e investigasse a causa das explosões. De acordo com o porta-voz da Presidência, Tokayev visitará a cidade ainda nesta segunda-feira, acompanhado por funcionários de alto escalão.