Mundo

Com 101 anos, idosa supera gripe espanhola, câncer e coronavírus

Angelina ficou uma semana no hospital, depois foi para casa de repouso e permaneceu em isolamento

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Com 101 anos, Angelina Acieles viveu muita coisa. Nascida em 1918, ela passou ilesa pelo período da gripe espanhola. Ela estava a bordo de um navio que levava imigrantes da Itália aos Estados Unidos. Cem anos depois, sobrevive a mais uma pandemia, após se recuperar da covid-19. 

A idosa mora no Centro de Enfermagem e Terapia Restaurativa de North Westchester, em Nova Iorque. No dia 21 de março, ela testou positivo para o novo coronavírus e ficou uma semana no hospital. Após esse período, ela voltou para a casa de repouso e permaneceu em isolamento. Um mês depois, ela testou negativo para o vírus.

De acordo com a filha de Angelina, Joanne Merola, ela já havia superado também um câncer. "Minha mãe nasceu em 1918. Ela nasceu em um navio vindo da Itália durante a gripe espanhola. O pai dela levou as 11 filhas para morar no Brooklyn. Ela é a última sobrevivente. Ela é uma sobrevivente. Ela sobreviveu a abortos, sangramentos internos e câncer. Ela e meu pai tiveram câncer ao mesmo tempo. Ela sobreviveu, mas ele não”, disse.