Mundo

Demi Lovato revela que foi abusada sexualmente por traficante no dia da overdose

Artista deu entrevista sobre o dia em que sofreu overdose

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A cantora Demi Lovato, em uma nova entrevista dada ao New York Times, revelou que no dia da sua overdose em 2018, foi abusada sexualmente pelo traficante de drogas que levou heroína na ocasião e que ele "a deixou para morrer".

"Eu estou pronta para me sentir como eu mesma. Finalmente estou sendo honesta comigo mesma", disse ela na entrevista. Em decorrência da overdose, a cantora teve três derrames, uma parada cardíaca, falência de órgãos, pneumonia e uma perda de visão temporária, porém com sequelas permanentes, que não a permitem mais dirigir, por exemplo.

Ainda na entrevista, Demi relatou que acordou no hospital sem enxergar nada e demorou cerca de dois meses para conseguir recuperar visão para conseguir ler um livro. "Foi interessante como eu me adaptei rápido. Eu não me deixei ficar triste. Eu apenas perguntava: 'Como posso arrumar isso?".

A cantora irá dar mais detalhes sobre o caso e sua recuperação em seu novo documentário chamado 'Dancing With The Devil', que será lançado no dia 23 de março. Ela também anunciou um CD de mesmo nome para 2 de abril.