Mundo

É vegano mesmo? Burger King é processado por vestígios de carne em hambúrguer

Na ação, apresentada em uma corte federal, o consumidor solicita ressarcimento por danos sofridos

Agência O Globo
A rede de lanchonetes Burger King é alvo de uma ação na Justiça americana por supostamente ter contaminado seu hambúrguer vegano Impossible Whoopers com vestígios de carne.
O consumidor Phillip Williamns propôs uma ação coletiva — na qual um interessado chama outros potenciais afetados a participar de um processo contra uma empresa — alegando que não teria pago mais caro pelo sanduíche vegano se soubesse que ele é preparado na mesma chapa usada para os hambúrgueres convencionais, feitos de carne.
Na ação, apresentada em uma corte federal de Miami, o consumidor solicita ressarcimento por danos sofridos e pede que a rede de fast-food faça uma "ampla divulgação" sobre o fato de o sanduíche vegano usar o mesmo grill que os demais.
O Burger King, filial da Restaurant Brands, rede controlada pela empresa de private equity brasileira 3G Capital, não quis comentar a ação na Justiça. O Impossible Whoopers é vendido pela cadeia de restaurantes desde agosto. Em seu site na internet, o Burger King descreve o Impossible Burger como "0% carne" e informa que "para clientes que querem uma opção sem carne, um método de preparo sem grill está disponível sob demanda".
Procurado, o advogado de Williamns não respondeu sobre o informe da Burger King a respeito dos modos de preparo disponíveis. Em entrevista recente, a diretora de vendas da Impossible Foods, fornecedora dos hambúrgueres veganos usados pela Burger King, afirmou que "para os consumidores que são estritamente veganos, há um modo de preparo em microondas que pode ser solicitado em qualquer loja".
A Impossible Foods afirma que seu produto foi criado para quem pretende consumir menos proteína animal, não para vegetarianos ou veganos.