Mundo

Eletricista que ficou 'excitado' por um mês não consegue mais ter ereção

Quando o fato ocorreu, ele foi para um hospital, onde foi diagnosticado com priapismo - uma ereção duradoura e dolorosa

Fernando Moreira, da Agência O Globo

Nat Thind não sofria de impotência, mas decidiu tomar um Viagra para turbinar a performance sexual. A noite, em meados de junho, foi muito boa, mas ao acordar, o eletricista britânico, de 26 anos, ainda estava com ereção.

Foto: Reprodução
Ele correu para um hospital, onde foi diagnosticado com priapismo - uma ereção duradoura e dolorosa. Um médicos usou agulhas para drenar o sangue acumulado no pênis. Não deu certo. A saída foi submeter o paciente a uma cirurgia. A operação, a última medida possível, em quase nada mudou a situação.

O britânico foi liberado. E a ereção durou nada menos que um mês. Nat se sentiu tremendamente aliviado quando ela cessou. Porém a comemoração foi curta. O drama mudou: agora Nat não consegue mais ter ereção.

"Tinha uma vida sexual saudável e agora isso é impossível", lamentou Nat, em reportagem publicada pelo "Daily Star".


O eletricista abriu uma conta no site de financiamento coletivo GoFundMe a fim de arrecadar verba para viajar para a Alemanha e se consultar com um renomado especialista.