Mundo

Em quarentena, pandas acasalam pela primeira vez em dez anos; assista

"Se for bem-sucedido, sinais de gravidez podem ser observados no final de junho", explica Michael Boos, diretor executivo de operações do zoológico

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O fechamento do zoológico Ocean Park, em Hong Kong, por causa do coronavírus, provocou algo inédito. Um casal de pandas, Ying Ying e Le Le, acasalaram após dez anos de tentativas sem sucesso dos funcionários do zoológico. A iniciativa do ato foi dos próprios animais, talvez só faltasse privacidade. O zoológico fechou desde o dia 26 de janeiro, como medida de combate ao novo coronavírus. 

“O processo de acasalamento natural bem-sucedido hoje é extremamente emocionante para todos nós, pois a chance de gravidez por acasalamento natural é maior do que por inseminação artificial ", disse Michael Boos, diretor executivo de operações zoológicas e conservação no Ocean Park, em um comunicado à imprensa.

Foto: reprodução

O acasalamento traz a esperança de que a população da espécie possa crescer.  Segundo estimativa do Worldwide Fund, existem apenas 1.864 pandas no mundo em habitats selvagens.

Assista: 

O período de gestação de pandas gigantes ocorre dentro de 72 a 324 dias, assim ainda vai demorar para que que seja revelado se Ying Ying está grávida ou não.

"Se for bem-sucedido, sinais de gravidez, incluindo flutuações nos níveis hormonais e mudanças comportamentais, podem ser observados no final de junho, embora sempre haja uma chance de Ying Ying sofrer uma pseudo-gravidez”, explica Boos.