Mundo

Empresário usa dinheiro de auxílio contra Covid-19 para comprar Lamborghini

Ele ainda foi acusado de fazer outras compras de luxo, enquanto funcionários não receberam salário

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O empresário David T. Hines, de 29 anos, foi preso na Flórida, Estados Unidos, após usar fundos para ajudar empresas durante a crise causada pela pandemia do coronavírus para comprar uma Lamborghini Huracán, com valor de 318 mil dólares (R$ 1,6 milhão). As informações são da Revista Auto Esporte.

O desvio foi confirmado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos na última segunda-feira (27). Hines é acusado de receber 3,9 milhões de dólares em empréstimos através de fraudes. Ele teria pedido 13,5 milhões de dólares como ajuda durante a pandemia para continuar o próprio negócio, mas conseguiu pouco menos de 4 milhões.

Com a grana, ele comprou o carro de luxo, registrado no nome dele e no das empresas. 

Essa não seria a única denúncia contra Hines. O empresário também teria feito compras em resorts e lojas de luxo em Miami, apesar de ter não ter pago o salário dos funcionários.