Mundo

Ex-jogador é condenado à prisão perpétua por matar aposentado de forma brutal

David Phillips teve 27 fraturas de costelas, ficou com o lado esquerdo de seu rosto "achatado" e com hematomas nos órgãos genitais após as agressões

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O ex-jogador de rúgbi Tom Carney, 29 anos, foi condenado à prisão perpétua por matar um aposentador, 76 anos, de forma brutal após "troca de favores sexuais". O caso aconteceu em 2019, em Neath, no Reino Unido.  As informações são do jornal britânico Mirror.

De acordo com informações do Mirror, testemunhas contaram no tribunal que Tom Carney quebrou a porta da frente da casa de David Phillips e que chegou a ver ele pisando e pulando na cabeça da vítima, que foi largada no chão para morrer. David Phillips teve 27 fraturas de costelas, ficou com o lado esquerdo de seu rosto "achatado" e hematomas nos órgãos genitais após as agressões. 

"Tomas Carney infligiu deliberadamente o ataque mais cruel, sustentado e brutal à sua vítima e, ao fazê-lo - de forma controlada e alimentada pela raiva - optou por acabar com a vida de outra pessoa", disse o promotor Patrick Harrington QC. 

Para justiça, Tom Carney contou que a vítima era seu "patrocinador" no alcoólicos anônimos e se ofereceu para ajudá-lo após uma recaída, mas acabou abusando dele. O ex-jogador alega que foi drogado e estuprado. Ele também confessou ter cometido o crime. O júri rejeitou as explicações de Tom Carney.