Mundo

'Histórico de atleta'? Veja lista de profissionais do esporte afetados pela Covid-19

A pandemia do novo coronavírus já matou mais de 15 mil pessoas ao redor do mundo e 46 no Brasil

Agência O Globo
A pandemia do novo coronavírus já matou mais de 15 mil pessoas ao redor do mundo e 46 no Brasil. Apesar de apresentar mais risco para um específico grupo de risco (idosos, hipertensos, diabéticos e pessoas com doenças respiratórias e cardiovasculares), infectologistas afirmam que é necessário se proteger para evitar uma infecção generalizada. Afinal, a Covid-19 não deferência homens, mulheres, ricos, pobres... ou quem tem "histórico de atleta". O 'Jogo Extra' lista diversos profissionais que testaram positivo para a doença, que chegou até mesmo a fazer os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 a serem adiados.
O italiano Cristiano Binda, por exemplo, lutador de artes marciais (MMA), é um dos que testou positivo para a doença. Aos 42 anos, ele está internado e descreveu o cenário vivido como pior do que o “Círculo do Inferno”, um livro de Dante Alighieri. Medalhista de ouro na prova dos 100m peito nos Jogos Olímpicos de Londres-2012, Cameron van der Burgh anunciou nas redes sociais que está infectado. Ele faz tratamento e diz que está vivendo "a pior doença" da sua vida.
Astro da seleção francesa de vôlei, Earvin Ngapeth anunciou no Instagram que está hospitalizado após diagnóstico positivo. Além dele, toda a equipe do Kazan, da Rússia, onde atua, está de quarentena.
Foto: reprodução
Nos Estados Unidos, a NBA tem uma série de atletas infectados com a doença: o principal deles foi Rudy Gobert, do Utah Jazz, que contrariou as normas básicas da Organização Mundial de Saúde e acabou contaminando até atletas de time, como Donovan Mitchell. Ainda na liga americana de basquete, também foram contaminados Christian Wood, do Detroit Pistons, e atletas de Boston Celtics, Los Angeles Lakers, Philadelphia 76ers e Denver Nuggets, que não tiveram as suas identidades reveladas.
Até mesmo Kevin Durant, do Brooklyn Nets, bicampeão da liga e MVP (jogador mais valioso) de 2014, não escapou da doença.

No Brasil, Maique Tavares de Oliveira, do Club Atlético Paulistano, foi o primeiro atleta brasileiro a testar positivo para o novo coronavírus. Na Espanha, Trey Thompkins, do Real Madrid, vive a mesma situação.

Em pronunciamento ao país na noite desta terça, o presidente da República Jair Bolsonaro contrariou o que dizem as principais autoridades sanitárias:
- No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fossse contaminado, não precisaria me preocupar. Eu nada sentiria, ou seria acometido por uma gripezinha ou resfriadinho - disse, em rede nacional.
Já Paolo Maldini, ex-Milan e considerado o maior zagueiro e defensor central de todos os tempos pela Fifa, falou sobre os sintomas após testar positivo para a Covid-19.
- Como todos os atletas, eu conheço meu corpo. As dores são particularmente fortes, sentimos um aperto no peito. É um novo vírus, as lutas físicas contra um inimigo que não se conhece.

Abaixo, a lista de atletas de alto rendimento que testaram positivo para o coronavírus:
FUTEBOL: Danielle Rugani, Blaise Matuidi, Manolo Gabbiadini, Omar Calley, Albin Ekdal, Antonino La Gumina, Morten Thorsby, Fabio Depaoli, Bartosz Bereszynsky, Dusan Vlahovic, Patrick Cutrone e German Pezella, Ezequiel Garay, Eliaquim Mangala, Callum Hudson-Odoi, Timo Hubers, Luca Kilian, Dori e nove casos sem identificação.
BASQUETE: Kevin Durant, Rudy Gobert, Donovan Mitchell, Marcus Smart, Christian Wood, Trey Thompkins e mais seis casos sem identificação.
VOLÊI: Zenit Kazan e Earvin Ngapeth.