Mundo

Homem é condenado à prisão perpétua por matar e comer três colegas de trabalho

Motivação dele teria sido vozes da cabeça que o aconselharam a matá-los

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um homem de 51 anos foi condenado à prisão perpétua por assassinar três homens, colegas de trabalho dele. Eduard Seleznev ainda teria comido os restos mortais das vítimas de 59, 43 e 34 anos. A sentença e o caso aconteceram na Rússia, de acordo com informações do Daily Mail.

O condenado teria se motivado a cometer os crimes quando ouviu vozes da cabeça pedindo que ele matasse os colegas, durante um momento em que todos bebiam juntos. Ele cometeu os homicídios quando as vítimas dormiram. Após matá-los, selecionou partes dos corpos para comer e dispensou o restante.

Os casos aconteceram entre março de 2016 e de 2017. Ele chegou a se mudar para a casa de uma das vítimas, com a justificativa de que ele teria viajado. A polícia investigou os casos e encontrou sacos com cadáveres que não puderam ser identificados por causa do estágio avançado de decomposição.

Apesar do canibalismo, a lei russa não prevê punição para o ato. A sentença veio pelos crimes de assassinato e uso indevido de partes do corpo humano.