Mundo

Homem é condenado por estrangular, matar e comer a própria mãe: 'cortou em mil pedaços'

A polícia encontrou partes do corpo ao redor da casa da vítima e até em recipientes de plásticos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Um homem de 28 anos, identificado como Alberto Sánchez Gómez, foi condenado a 15 anos e cinco meses de prisão por ter matado a própria mãe. Ele também desmembrou o corpo da vítima, cujos pedaços chegou a comer por duas semanas. O crime aconteceu em 2019, no leste de Madri. As informações são do jornal Mirror. 

De acordo com a mídia espanhola, Alberto e  María Soledad Gómez havia se desentendido no dia do crime e ele chegou a estrangular a vítima. 

O crime foi descoberto pela polícia após um amigo da vítima sentir sua falta. A polícia encontrou partes do corpo ao redor da casa da vítima e até em recipientes de plásticos. Ele foi preso na época do crime. Recentemente, Alberto recebeu a condenação após julgamento. 

A acusação apresentada ao tribunal antes do julgamento disse que Alberto  usou uma serra de carpinteiro e duas facas de cozinha para cortar o corpo de sua mãe. No julgamento, a defesa chegou a argumentar que ele havia sofrido um episódio psicótico quando comenteu o crime e cortou o corpo em cerca de 1.000 pedaços menores.