Mundo

Homem é preso acusado de amarrar e estuprar jovem durante festa

Para polícia, o milionário disse que havia perdido o controle enquanto usava drogas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um milionário italiano de 43 anos, identificado como Alberto Genovese, foi preso acusado de amarrar e estuprar jovem, de 18 anos, durante uma festa, em Milão. O caso foi denunciado pela vítima, que contou ter sido drogada, amarrada pelos tornozelos e pulsos a uma cama e abusada. As informações são do jornal britânico Daily Mail. 

A suposta vítima estava "claramente inconsciente' e às vezes ela 'parecia um corpo sem vida' que estava sendo abusada como se fosse 'uma boneca de pano'", alegou um juiz de instrução.

"Genovese agiu independentemente do consentimento da vítima, que ficou claramente inconsciente por cerca de metade das 24 horas passadas com ele", alegou o investigador Tommaso Perna em um mandado de prisão, de acordo com o Corriere Della Sera.

"Tanto que em algumas situações ela parecia um corpo sem vida, se movia, retirava, posicionava, deitava, virava, abusava, como se fosse uma boneca de pano. Quando a vítima recuperou um lampejo de lucidez, tentou resistir e implorou ao agressor para parar, ele não deu ouvidos e continuou seu ataque", acrescentou. 

Para polícia, o milionário disse que havia perdido o controle enquanto usava drogas e disse: "Minha percepção daquela noite com a garota era que estávamos apaixonados e tendo uma bela noite juntos". 

O juiz investigador Perna alegou no mandado de prisão: "Embora Genovese fizesse uso de entorpecentes, estava sempre muito lúcido ... administrava-lhe uma nova substância entorpecente cada vez que percebia que ela estava acordando".