Mundo

Ilusionista David Blaine é acusado de hipnotizar mulheres para abuso sexual

Vítima foi ao apartamento do ilusionista, onde, conforme alega, foi hipnotizada e abusada sexualmente

Agência O Globo
- Atualizada em

O famoso ilusionista David Blaine, de 46 anos, está sendo acusado por duas mulheres de ter usado hipnose para cometer abuso sexual contra elas, de acordo com reportagem do "New York Post".

A polícia de Nova York (EUA) está investigando as denúncias contra o americano, ambas ocorridas separadamente em Manhattan. Mas o ilusionista não deverá ser denunciado, pois os casos já prescreveram.

Foto: Reprodução

O primeiro caso teria ocorrido em 1997. A suposta vítima alega ter conhecido Blaine por meio de um amigo em comum. Ela foi ao apartamento do ilusionista, onde, conforme alega, foi hipnotizada e abusada sexualmente. Blaine é acusado de fazer com que a mulher o masturbasse.

O segundo caso teria acontecido um ano depois, também no apartamento de Blaine no coração de Nova York. Novamente, a hipnose foi usada como parte de um plano para abuso sexual, diz a mulher.

As supostas vítimas não foram identificadas.

Esta não é primeira vez em que Blaine é envolvido em denúncia de abuso sexual. Em 2004, a modelo Natasha Price afirmou ter sido estuprada pelo americano. O ilusionista alegou que os dois tiveram sexo consensual. No ano seguinte, o caso foi encerrado pela Scotland Yard sem o indiciamento de Blaine.