Mundo

Jovem tem nariz arrancado com canivete pelo marido

Zarka contou que estava acostumada a apanhar, mas não esperava que ele fosse tão longe

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

A afegã Zarka, de 28 anos, viveu momentos de desespero após ter o nariz arrancado pelo marido. De acordo com uma reportagem da BBC, após mais de dez semanas, Zarka pôde ver seu novo nariz - ainda coberto de pontos e coágulos de sangue, mas instantaneamente ela se sentiu bem. "Estou feliz por ter meu nariz de volta", disse ela aos médicos, enquanto eles trocavam o curativo.

Ela permitiu que a BBC acompanhasse sua recuperação e descreveu em entrevistas o abuso doméstico que precedeu o brutal ataque com faca. Zarka contou que estava acostumada a apanhar, mas não esperava que ele fosse tão longe. "Ele estava me dizendo que eu era uma pessoa imoral", diz ela. "Eu disse a ele que isso não é verdade". 

A afegã passou por uma operação de três horas, com anestesia local. O médico Zalmai Khan Ahmadzai, um dos poucos cirurgiões no Afeganistão especializados em reconstrução facial, diz estar impressionado com o progresso de Zarka.

Foto: reprodução / BBC

"A operação dela correu muito bem. Não houve infecção - um pouco de inflamação, mas isso não foi um problema", explica. Ele também revelou que Zarka não foi sua primeira paciente. Na última década, Zalmai tratou dezenas de mulheres afegãs desfiguradas por seus maridos, pais e irmãos.

Ainda segundo a BBC, o casamento de Zarka foi arranjado por seu tio quando ela era criança. Zarka diz não saber quantos anos ela tinha na época do noivado e não consegue se lembrar de ninguém pedindo sua aprovação. Ela tinha 18 anos quando se casou.

Anos depois, descobriu que tinha sido trocada por seu tio, que não podia pagar o preço da noiva para se casar com uma das quatro irmãs de seu marido, então Zarka foi oferecida em seu lugar.

No dia da agressão, o marido de Zarka a atraiu para uma casa dizendo que iria mandá-la para a casa de seus pais. 

"Ele me segurou agarrando minhas roupas, dizendo: 'Para onde você está fugindo?'", Zarka lembra. "Havia um pequeno jardim, e ele sacou uma faca e cortou meu nariz."

Ele a deixou em uma poça de sangue, e seus gritos foram escutados por vizinhos. Um conseguiu encontrar os pedaços cortados de seu nariz e deu socorro. Mas somente semanas depois a cirurgia de reconstrução foi realizada.