Mundo

Kobe e Gianna morreram em viagem para um jogo de basquete do time dela

Companheira de time de Gianna e seus pais também estavam no helicóptero

Agência O Globo

Uma das filhas de Kobe Bryant, Gianna, que morreu na queda do helicóptero que também vitimou o pai, em Calabasas, cidade da região metropolitana de Los Angeles, nos Estados Unidos, seguia os passos do pai.

Foto: Reprodução/Instagram
Eles viajavam do Aeroporto John Wayne, em Orange County, também acerca de Los Angeles, para a cidade de Newbury Park, a 30 km de Calabasas, para um jogo da Mamba Academy, time de Gianna. Kobe seria o técnico.

O time é a conexão entre Gianna, filha de Kobe, e outros três tripulantes que morreram no acidente, todos da mesma família, segundo a CNN. Alyssa Alltobelli jogava junto com a filha de Kobe. No helicóptero, os pais dela, John e Keri Altobelli, acompanhavam-na. Aos 56 anos, John Altobelli era técnico de baseball da Orange Coast College (OCC). Também estava no helicóptero Christina Mauser, técnica da equipe juvenil feminina de basquete de Costa Mesa.

De acordo com o jornal Los Angeles Times, às 9h06 no horário local a aeronave decolou e o acidente ocorreu menos de uma hora depois. Outras sete pessoas estavam a bordo. A causa do acidente ainda não foi divulgada.


Gianna costumava frequentar os jogos do Los Angeles Lakers com o pai e já demonstrava ter herdado a habilidade dele, nos jogos escolares. Defendia a Mamba Academy, um centro esportivo criado pelo pai para treinar jogadores de todas as idades. A menina sonhava em entrar na Universidade de Connecticut, tradicional do basquete feminino dos EUA, e seguir carreira profissionalmente.

Em entrevista recente ao apresentador Jimmy Kamell, Kobe contou que a menina sonhava em jogar na WNBA, a liga feminina.

“Essa menina… a melhor coisa que acontece é quando alguém me diz que eu deveria ter tido um filho homem para manter a tradição da família. Ela vem e diz: Ei, deixa comigo!!”