Mundo

Ladrões levam 600 litros de cerveja deixados dentro do mar

Empresas que "esconderam" bebidas no local não sabem como furto aconteceu

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Três cervejarias da Argentina resolveram "esconder" barris de cerveja em destroços do navio soviético Kronomether, que virou um local de visitação de mergulhadores quando foi afundado, em 2014. O que as empresas não contavam, no entanto, era que os 600 litros da bebida seriam roubados do local. As informações são do UOL.

Os produtos das cervejarias Heller, La Paloma e Baum estavam em maturação no local. O líquido fazia parte de um blend que seria usado na fabricação. A situação causou a frustração de Carlos Brelles, fundador da empresa de mergulho que participou da operação. "Não roubaram apenas os barris, roubaram as esperanças de empresários e assalariados que não tiveram um bom ano", disse ele em publicação nas redes sociais.

A ideia das empresas era também doar parte dos lucros com o projeto para o Museu Municipal de Ciências Naturais Lorenzo Scaglia, em Mar de Plata. Não se sabe ainda quem foram os autores do roubo. As empresas estimam que o prejuízo foi de cerca de duas mil garrafas.