Mundo

Mãe é presa acusada de matar filho de 2 anos após ele negar cachorro-quente

Após a sequência de agressões, ele chegou a ser levado para um hospital, mas faleceu após dois dias de internamento

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma mulher foi condenada a 19 anos de prisão acusada de matar o filho de dois anos de idade após ele negar cachorro quente no café da manhã. O julgamento ocorreu nesta sexta-feira (5), nos Estados Unidos, mas o caso aconteceu em maio de 2018. As informações são do New York Post.

Foto: Reprodução
De acordo com o jornal, o pequeno Anthony foi agredido pela mãe e pelo padrasto até ficar inconsciente. Durante o espancamento, a criança ainda era obrigada a engolir pedaços de comida à força. Ele chegou a ser levado para um hospital, mas faleceu após dois dias de internamento.

Em depoimento à polícia, a mãe confessou o crime e revelou que o padrasto já havia batido no menino outras vezes e, em uma delas, o filho ficou com o rosto sangrando e o dente quebrado. O homem também foi julgado e foi condenado a 49 anos de prisão.