Mundo

Mensagens de celular entregam empresária que ajudou Ronaldinho com documentos falsos

Todas as mensagens foram entregues à Justiça, assim como as gravações de áudios

Agência O Globo

A empresária paraguaia que levou Ronaldinho Gaúcho, que está preso por porte de documentos falsos, ao Paraguai teve as mensagens de celular reveladas pela mulher do empresário Wilmondes Sousa Lira, responsável por entregar os documentos à R10 e seu irmão, Roberto de Assis. De acordo com o jornal "ABC Color", do Paraguai, a brasileira Paola Oliveira repassou os textos e fotos de WhatsApp que trocou com Dália Angélica López Troche, que mostravam que a paraguaia comemorava sua influência junto às autoridades locais que confeccionam os passaportes e cédulas de identidade.

Todas as mensagens foram entregues à Justiça, assim como as gravações de áudios. Dália informou à Paula sobre o andamento dos procedimentos para gerenciar os documentos falsificados do ex-jogador, de Assis e também do marido da testemunha, Wilmondes Lira. O telefone celular está em poder do Ministério Público Paraguaio como prova.

"Bom dia, tia. Conversei com o senhor (não cita o nome da pessoa) e ele disse que amanhã, às 10h, ele entra em seu trabalho e lá ele me dará as coordenadas para retirar (os documentos). Ele me disse que será entre o 12h e 14h. Ele vai me entregar os documentos completos, o novo documento de identidade do Sr. Lira, os três passaportes e o documento de identidade do irmão de nossa estrela do futebol", afirmou Dália nas mensagens publicadas pelo diário.