Mundo

Monge budista decepa sua própria em nome da religião

"Na carta, ele disse que vinha planejando isso há cinco anos", comentou o sobrinho do religioso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um monge budista de 68 anos, identificado Thammakorn Wangpreecha, foi encontrado morto no 

templo Wat Phu Hin, na Tailândia, em 15 de abril. Ele decepou a própria cabeça com uma guilhotina para "agradar Buda" e reencarna como um "ser espiritual superior". As informações são do jornal britânico Daily Mail. 

O religioso acreditava que fazer a oferenda à divindade lhe traria boa sorte na vida após a morte - uma crença conhecida no budismo como 'fazer mérito'. 

O sobrinho do monge, Booncherd Boonrod, descobriu o corpo dele e também uma placa de mármore com os planos do sacrifício. "Na carta foi declarado que cortar sua cabeça era sua maneira de louvar Buda. Na carta, ele disse que vinha planejando isso há cinco anos", comentou Booncherd. 

O corpo foi levado para autópsia para registrar a causa da morte e depois devolvido para os rituais fúnebres. 

Diante do ocorrido, o Escritório Nacional do Budismo pediu ao governo local que os ajudasse a explicar aos residentes da área que tal prática não estava sendo incentivada na religião.