Mundo

Mulher é eliminada de seleção para emprego por causa de biquínis; entenda

"Eles alegaram que isso me tornava uma má profissional", explicou a jovem

Fernando Moreira, da Agência O Globo

Emily Clow, de 24 anos, enviou currículo para processo seletivo de uma empresa de marketing em Austin (Texas, EUA).

A equipe de recursos humanos da Kickass Masterminds vasculhou as redes sociais da americana, e ela acabou excluída da seleção. O motivo: os biquínis usados por Emily em fotos postadas no Instagram foram considerados "inapropriados", de acordo com reportagem do "Daily Mail". Em uma delas, a candidata aparece deitada de topless.

Foto: reprodução
Um funcionário ligado ao recrutamento chegou a compartilhar uma foto de Emily usando biquíni, em mensagem a interessados em trabalhar na Kickass Masterminds. Ele sugeriu que os candidatos sejam "profissionais".

"Estamos procurando profissionais de marketing, não modelos de biquíni", diz a mensagem. "Siga com o seu lado ruim e faça o que for em particular. Mas isso não ajuda em nada a encontrar um emprego profissional", acrescentou.

A exposição enfureceu a americana, que retrucou no Twitter:

"Fui objetificada por uma empresa por causa de uma foto minha de biquíni. Eles alegaram que isso me tornava uma má profissional."



O coro de revolta pelo "bullying" se espalhou pelas redes, e outras empresas acabaram fazendo ofertas de emprego para Emily.
Foto: reprodução