Mundo

Mulher é espancada até a morte pelo noivo em 'fúria de ciúme'

Vítima conheceu suspeito na prisão e achava que poderia ajudá-lo a mudar

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Uma mulher foi espancada até a morte pelo próprio noivo durante a festa de casamento deles, na vila de Prokudskoye, na Rússia. Stepan Dolgikh, de 33 anos, matou Oksana Poludentseva, 36, após crise de ciúme durante a festa particular, segundo o jornal Daily Mail.

De acordo com testemunhas, o noivo teria ficado com ciúme de um convidado e, a partir daí, começado as agressões. Ele teria acusado a esposa de "se comportar incorretamente". "Ele começou a socar e chutar para fora de casa", disse o investigador-chefe Kirill Petrushin à agência de notícias NGS.

"Ele a agarrou pelos cabelos, bateu nela, empurrou-a para a rua, onde também continuou a bater em seu corpo e na cabeça", continuou o investigador. Ele ainda contou que, quando ela apareceu sem vida, "ele a jogou em uma ravina próxima".

Os convidados chamaram a polícia e ele foi detido pela Guarda Nacional. Ele já tinha condenações anteriores por assassinato e roubo, mas a vítima acreditava que poderia mudar o homem.