Mundo

Organizadora de pedidos de casamento chega a cobrar R$ 4 milhões

Mulher de 37 anos largou emprego com salário de R$ 15 mil para montar sua própria empresa

Fernando Moreira, da Agência O Globo

Cheio de amor para dar, o sujeito se ajoelha no meio da arquibancada de um estádio lotado e pede a amada em casamento. Constrangida, ela diz não e sai correndo, sem dar maiores explicações. Ele fica com cara de bobo diante de milhares de pessoas. E talvez não precisasse se tivesse consultado uma profissional como Daisy Amodio.

Cliente da Proposers faz o pedido de casamento em Paris Foto: Divulgação/theproposers.co.uk

A britânica de 37 anos é uma organizadora de propostas de casamento. Sim, a profissão existe. Em 2012, Daisy largou um emprego com salário de R$ 15 mil para montar uma empresa que auxilia quem precisa de conselhos técnicos e uma megaprodução para que nada saia errado no momento de propor casamento.

Com 25 produções por mês, Daisy recebe os pedidos mais exóticos. Alguns serviços da Proposers, como se chama a firma, chegam a custar R$ 4 milhões de tão complexos que são. Entre os clientes estão astros do esporte, celebridades e até membros da família real saudita. Um dos mais megalomaníacos atendidos exigiu que um parque da Disney fosse fechado só para ele e a amada.

Um outro quis ter a rainha Elizabeth II como testemunha. Não chegou a ser atendido, obviamente.

Grande parte do trabalho de Daisy se parece muito com o de uma agência de turismo. Muitos pedidos de casamento ocorrem em viagens organizadas por ela. Os destinos variam da romântica tradicional Paris à ultramoderna Dubai. Muito "sim" é finalizado com um espetáculo de fogos de artifício.